Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SPU assina acordo de cooperação técnica com o Banco do Brasil

Notícias

SPU assina acordo de cooperação técnica com o Banco do Brasil

Objetivo é a criação de um fundo de investimento imobiliário com imóveis da União
publicado:  01/08/2017 12h23, última modificação:  01/08/2017 12h23

O secretário do Patrimônio da União, Sidrack Correia, e o diretor de Governo do Banco do Brasil, João Rabelo Júnior, assinaram acordo de cooperação técnica para a elaboração de proposta de estruturação de fundo de investimento imobiliário para o Governo Federal. Um acordo, nos mesmos moldes, foi assinado em junho com a Caixa Econômica Federal. O extrato do acordo foi publicado no Diário Oficial da União do dia 27 de julho.

Caberá ao Banco do Brasil apresentar, num prazo de 90 dias, proposta com o melhor modelo para a estruturação, gestão e administração do fundo, que será constituído com bens administrados pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), de acordo com a Lei nº 13.240/2015. Em todo o país, a SPU dispõe em seu cadastro de aproximadamente 650 mil imóveis.

Sidrack Correia ressaltou a importância da assinatura do acordo com o Banco do Brasil, uma vez que a instituição possui uma vasta experiência de atuação no campo imobiliário. Com a implementação do fundo junto a instituição financeira, a SPU poderá aumentar sua eficácia na gestão do patrimônio e diversificar as operações de administração de seus imóveis. “O objetivo é reduzir o custo de administração desses bens e obter um melhor retorno financeiro”, diz o secretário.

Somente poderão fazer parte do fundo imóveis que não sejam adequados ao uso da administração pública ou que não sejam utilizados para a execução de políticas públicas.

A Caixa deverá apresentar sua proposta até meados de setembro. O Banco do Brasil, por sua vez, tem até final de outubro para formular sua proposição.