Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Sociedade pode sugerir contribuições aos Padrões e-PING

Sociedade pode sugerir contribuições aos Padrões e-PING

publicado:  23/08/2006 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 23/8/2006 - A versão 1.9 dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING) está em consulta pública  no portal www.governoeletronico.gov.br (consultas públicas - consultas em andamentos). Foram introduzidas novas especificações técnicas e incorporadas melhorias nas áreas de interconexão; segurança; meios de acesso;  intercâmbio de informações e integração para governo eletrônico.

A consulta pública vai fornecer subsídios para a publicação da versão 2.0 do documento que será consolidada até novembro desse ano. Também serão promovidas audiências públicas no mês de setembro   para   colher  opinião de gestores da área de tecnologia dos governos federal e estaduais, universidades, empresas de tecnologia da informação e   demais  interessados em contribuir com o desenvolvimento da arquitetura. 

As sugestões podem ser encaminhadas até o dia 17 de outubro através de formulário eletrônico disponível no endereço da consulta pública. Também serão aceitas contribuições enviadas para o correio eletrônico eping@planejamento.gov.br , pelo fax n° (61) 3322-5063 ou por carta encaminhada para o  endereço: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, Esplanada dos Ministérios, Bloco C, sala 140, 70.046-900 - Brasília - DF.

A  arquitetura e-PING define um conjunto mínimo de premissas, políticas e especificações técnicas que regulamentam a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no Governo Federal, estabelecendo as condições de interação com os demais poderes e esferas do governo e com a sociedade em geral. Essa arquitetura possibilita que mesmo sistemas com aplicações diferentes possam gerar e trocar informações em tempo real.

Segundo o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna, esse padrão  possibilita um fluxo contínuo de informações por meios eletrônicos que tornam os serviços públicos mais ágeis e mais fáceis de serem utilizados pelos cidadãos. 

Catálogo

Também entrou em consulta pública  no  dia 21 de agosto o Catálogo de Padrões de Dados (CPD) que permite padronizar os dados (como o formato e tamanho) trocados entre os órgãos. Esses padrões integram a arquitetura e-PING e buscam facilitar o intercâmbio de informações.  O documento também está disponível nas Consultas Públicas deste portal (consultas públicas - consultas em andamentos).