Você está aqui: Página Inicial > Releases > Planejamento dá início ao mutirão de combate ao Aedes aegypti

Notícias

Planejamento dá início ao mutirão de combate ao Aedes aegypti

Ações serão reforçadas nesta sexta-feira (29) nos órgãos públicos

publicado:  29/01/2016 15h23, última modificação:  04/02/2016 19h46

O secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), Francisco Gaetani, abriu, nesta manhã (29), a programação do mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti. Gaetani se reuniu com os dirigentes da pasta para pedir o engajamento de todos no sentido de sensibilizar os servidores públicos federais na luta contra a Dengue, Zika e Chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito.
 
“A nossa ideia é fazer um trabalho de massa, intensivo, de comunicação e de educação, para que todos possam se engajar em um trabalho que veio para ficar. Eu peço a colaboração de vocês”, disse o secretário aos servidores do ministério.
 
Depois da abertura, houve uma palestra com Tatiana Azara, especialista do Ministério da Saúde, que apresentou informações sobre as doenças e sobre o vetor, com orientações sobre as medidas preventivas. De hoje até o dia 4 de fevereiro, estão previstas ações nos locais de trabalho e vistorias dos edifícios para eliminar focos com larvas do mosquito. A mobilização continuará após este período.
 
Os servidores foram orientados a realizar as seguintes atividades:

  • vistoriar locais do trabalho – sala, área, setor, copa, cozinha, banheiro – em busca de focos do Aedes aegypti e seus criadouros.
  • verificar caixas, reservatórios e depósitos de água assegurando que estejam ou que sejam limpos e lacrados
  • observar lajes, calhas, lonas de cobertura, depósitos de materiais e banheiros desativados para desobstrução, limpeza e eliminação de acúmulo de água.
  • tampar vasos sanitários, pias e ralos de banheiros de instalações vazias ou desocupadas.
  • inspecionar áreas de descarte de sacos de lixo, copinhos de plástico e outros materiais que possam acumular água e servir de criadouro do mosquito, como lixeiras com sacos plásticos abertas.
  • checar aparadores de água de filtros de parede, bem como fontes e vasos de plantas.
  • virar para baixo garrafas e objetos côncavos para não reterem água.
  • verificar móveis de jardim ou sucatas em depósitos de veículos que podem acumular água da chuva.
  • registrar, nas inspeções, possíveis focos de larvas e mosquitos e, imediatamente, eliminá-los e, caso não seja possível, acionar o governo local (Vigilância Ambiental de Vetores, Combate à Dengue e/ou Vigilância Sanitária ou de Saúde do município onde está sediado o prédio público federal).

Mutirão de limpeza
 
Em relação ao mutirão de limpeza dos prédios públicos para eliminar os focos do mosquito Aedes aegypti, o Ministério do Planejamento realizou diversas atividades nesta sexta-feira (29). Entre elas destaca-se a limpeza do canteiro da obra que está em andamento no edifício, com o recolhimento de copos, sacos e restos de obra, bem como com a organização de materiais e equipamentos. Além disso, foi promovida orientação aos operários para que eles se conscientizem em manter o ambiente limpo e organizado durante todo o período da obra. Pequenas palestras de conscientização, com duração de 10 minutos, serão realizadas diariamente pela equipe da manutenção predial do MP até o dia 4 de fevereiro para os operários.
 
Os servidores, terceirizados e colaboradores do Ministério também foram alvo de ações de sensibilização. Vídeos educativos e informativos sobre a prevenção do mosquito foram veiculados em televisores nas entradas dos prédios ocupados pelo MP. Panfletos foram distribuídos ao longo do dia.
 
As marquises e as lajes das fachadas das entradas social e privativa foram lavadas com esfregão. A área lateral do prédio, incluindo jardins e lixeiras, também foi inspecionada pela equipe de manutenção predial do MP. Os servidores foram convocados a checar as plantas presentes em suas salas de trabalho; houve uma vistoria completa em todo o edifício, com a colocação de areia nos potes que acumulam água.
 
Grelhas, ralos e esgotos passaram por processo de limpeza, inclusive com a aplicação de cloro para eliminar possíveis focos do Aedes. Os telhados foram verificados, e a casa de máquinas dos elevadores, que fica no subsolo, passou por um processo de drenagem. Em continuidade ao mutirão, neste sábado (30) haverá aplicação de larvicida e realização de atomização (fumaça branca) nas áreas internas e externas do prédio.