Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Programa de Investimento em Logística é apresentado a investidores asiáticos

Notícias

Programa de Investimento em Logística é apresentado a investidores asiáticos

Dados do programa foram divulgados em eventos no Japão e na China

publicado:  23/10/2015 11h04, última modificação:  23/10/2015 11h04

O Programa de Investimento em Logística (PIL), promovido pelo governo brasileiro, foi apresentado a investidores asiáticos durante o Seminário Brasil Infraestrutura, em Tóquio (Japão), e a série de Reuniões com Autoridades Japonesas e Chinesas, em Xangai (China), organizados pelo Banco do Brasil e pela PricewaterhouseCoopers (PwC), nos dias 20 a 22 de outubro. O PIL prevê a execução, entre 2015 e 2018, de um plano de concessões voltado a rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, com investimentos projetados em R$ 198,4 bilhões

Foto: Divulgação/Ministério do Planejamento

O assessor da Secretaria do Programa de Aceleração do Crescimento (Sepac), Renato Rosenberg, participou da programação, que reuniu entidades de classe, empresários, construtores e investidores do setor de infraestrutura dos dois países. Também participaram dos encontros representantes do Ministério da Fazenda, do Banco do Brasil, da Embaixada do Brasil no Japão, do Consulado-Geral do Brasil em Xangai e do Governo Municipal de Xangai.

Rosenberg apresentou o sistema de governança e de regulação do PIL, além do passo a passo das concessões, que é composto por quatro etapas principais: desenvolvimento do projeto, consultas e audiências públicas, análise pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e leilão. Ele também destacou o ritmo crescente das concessões no Brasil.

Entre 2015 e 2018, serão concedidos 7 mil km em 16 rodovias, alcançando R$ 51,4 bilhões em investimentos. Em relação à malha ferroviária, o programa prevê a aplicação de R$ 86,4 bilhões na construção, modernização e manutenção de 7,5 mil km de linhas férreas, o que ajudará o país a resgatar o transporte ferroviário como alternativa logística. No setor portuário, serão R$ 37,4 bilhões em investimentos, que incluem autorizações para Terminais de Uso Privado (TUP), novos arrendamentos e renovações antecipadas de arrendamentos. Os primeiros editais de licitação serão publicados no dia 26 de outubro.

Em aeroportos, o programa visa ampliar a infraestrutura, melhorar a qualidade dos serviços, trazer mais inovação e experiência de operadores internacionais, incentivar o turismo, aperfeiçoar o transporte de cargas e criar novos hubs regionais. No total, os investimentos estimados são de R$ 8,5 bilhões. Além disso, serão investidos R$ 78 milhões em concessões de aeroportos regionais.

Para mais informações sobre o PIL, acesse o site http://www.logisticabrasil.gov.br/