Você está aqui: Página Inicial > Notícias > PR pleiteia R$ 6,6 bilhões para mobilidade urbana

PR pleiteia R$ 6,6 bilhões para mobilidade urbana

publicado:  10/07/2013 00h07, última modificação:  02/06/2015 19h22

 Veja a galeria de fotos

O governo do Paraná (PR) solicitou R$ 1,25 bilhão e a prefeitura, R$ 5,35 bilhões, para obras de mobilidade.  Este foi o sexto encontro que acontece desde segunda-feira entre representantes de estados e ministros para discutir o andamento dos projetos já existentes e novos investimentos para o setor.

Brasília, 9/7/2013 - O vice-governador do Paraná (PR), Flávio José Arns, e o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, foram recebidos na tarde desta terça-feira (9) pelos ministros Miriam Belchior (Planejamento) e Aguinaldo Ribeiro (Cidades) para tratar da execução das obras de mobilidade urbana e discutir a destinação de R$ 50 bilhões anunciados pelo governo federal para o setor. Juntos, estado e prefeitura solicitaram R$ 6,6 bilhões, sendo 1,25 bilhão para o estado e $ 5,35 bilhões para a prefeitura.


Foto:Ilkens Souza / Divulgação

Esta foi a sexta reunião realizada pelo governo federal com governadores e prefeitos para tratar de projetos de mobilidade. Até o momento, foi pleiteado um total de R$ 42,6 bilhões para novas obras na área.

“Fizemos uma avaliação do andamento das obras da atual carteira de projetos. Temos um conjunto grande de projetos com obras em andamento, com entregas previstas para esse segundo semestre e também no primeiro semestre do ano que vem, disse Miriam Belchior. A ministra informou ainda que a obra mais emblemática da carteira, o metrô de Curitiba, deve ser iniciada em maio de 2014.

De acordo com Flávio José Arns, foi proposto ao governo um corredor metropolitano unindo todos os municípios para áreas da capital. “E essa proposta do governo beneficia uma população bastante grande, de cerca de um terço dos habitantes do estado do Paraná, afirmou. O Paraná já conta com R$ 2,8 bilhões do Programa e Aceleração do Crescimento (PAC 2) para a carteira de mobilidade urbana. Aproximadamente 15% das obras estão em andamento.

A prefeitura de Curitiba apresentou doze projetos que visam ampliar o metrô e melhorar o sistema de BRTs (sigla em inglês para transporte rápido por ônibus) já existente na cidade.  “Queremos chegar a mais de 100 km novos, com novas linhas dentro de Curitiba, melhorar a capacidade de transporte com a chamada sincronização, o sistema integrado de mobilidade, disse Gustavo Fruet.

Acesse aqui a agenda das reuniões que acontecerão até quarta-feira (10).