Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Portal de Inclusão Digital

Portal de Inclusão Digital

publicado:  06/06/2006 09h00, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 5/6/2006 - O secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna, disse hoje, na abertura da 5ª Oficina para a Inclusão Digital , que um dos grandes desafios dos gestores públicos e da sociedade é qualificar um número maior de pessoas para que tenham acesso ao conhecimento. “A pior exclusão que se pode ter é a do conhecimento”, afirmou o secretário Rogério Santanna, em um debate na Pontifícia Universidade Católica (PUC/RS), em Porto Alegre. Para ele direito à informação e à inclusão digital é condição para o acesso a outros direitos como políticos e sociais.

Santanna falou sobre as ações desenvolvidas pelo Governo Federal para promover a inclusão digital no país como o Projeto Computadores para Inclusão que envolve a implantação de Centros de Recondicionamento e Reciclagem de Computadores. A primeira unidade no país foi inaugurada em abril desse ano em Porto Alegre para o recondicionamento de computadores e bens de informática descartados por órgãos da Administração Pública Federal e por parceiros da iniciativa privada.

Os equipamentos recondicionados serão destinados a telecentros, bibliotecas, escolas, entre outros projetos de inclusão digital. Outra ação mencionada pelo secretário foi o Programa Computador para Todos que reduziu a carga de impostos para possibilitar à população o acesso à um equipamento de qualidade que inclui sistema operacional e aplicativos em software livre, que atendam ao máximo às demandas de usuários, além de permitir acesso à Internet.

Para o vice-reitor da PUC e secretário provincial Marista do RS, Valdícer Civa Fachi, também presente na mesa de abertura do evento, a inclusão digital contribui para criar laços sociais que permitem ao indivíduo exercer a sua cidadania. A presidente do Conselho Deliberativo da ONG Coletivo Digital, Beatriz Tibiriçá, frisou a importância de inscrever a inclusão digital como prioridade no programa de todos os governos.

O secretário municipal de Direitos Humanos, Kevin Krieger, salientou o trabalho desenvolvido pela Prefeitura local na promoção da inclusão digital na cidade que conta atualmente com 30 telecentros. Da mesa de abertura também participaram o diretor do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), Sérgio Rosa, e o diretor-presidente da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação de Porto Alegre (Procempa), André Imar Kulcynski.

A 5ª Oficina para a Inclusão Digital reúne especialistas na área de inclusão digital do governo e da sociedade civil para avaliar os avanço dessas iniciativas no Brasil e no contexto latino-americano. A promoção é da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, em parceria com as ONGs Sampa.org, Rede de Informações para o Terceiro Setor (Rits), Comunicação, Educação e Informação em Gênero (Cemina), Cidadania Digital e Coletivo Digital . Há ainda apoio da Prefeitura de Porto Alegre e da Província Marista do Rio Grande do Sul. A programação completa está disponível no portal www.idportoalegre.com.br .