Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Planejamento assina acordo com Exército para análise de projetos de grande valor

Planejamento assina acordo com Exército para análise de projetos de grande valor

publicado:  05/09/2006 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 5/9/2006 - O Ministério do Planejamento celebrou na última sexta-feira (01/09), no Quartel General do Exército, acordo operacional com o Ministério da Defesa para o intercâmbio de Estudos e Pesquisas na área de Engenharia e Construções.

Na assinatura do acordo, o Ministério foi representado pelo secretário de Planejamento e Investimentos Estratégicos, Ariel Pares, e pelo Ministério da Defesa assinou o chefe do Departamento de Engenharia e Construção, general de exército Enzo Martins Peri.

O secretário Ariel Pares e o general de exército. Enzo Peri, assinam o acordo de cooperação.

O objetivo do acordo é possibilitar a troca de informações e estudos na área de engenharia e construções. Para o Chefe do DEC, general Enzo, o acordo é muito importante para o país, pois o Ministério do Planejamento vai poder aproveitar todo o conhecimento da área de engenharia do Exército, como instrumento poderoso para auxiliar a planejar a área de infra-estrutura.

"Para o Exército Brasileiro é uma oportunidade magnífica de participar do esforço do governo federal de retomada do planejamento em grande estilo e isso é muito importante para todos nós", acrescentou o general.

O trabalho em conjunto com o Ministério do Planejamento significará a possibilidade de aplicação prática de metodologias técnico-científicas inovadoras. O conhecimento dos novos projetos públicos de infra-estrutura ampliará a carteira de análises feitas pela Defesa, garantindo o aperfeiçoamento das intervenções de engenharia nas quais aquele Ministério vier a cooperar.

Segundo Ariel Pares, o acordo vai permitir ao Ministério contar com um centro de excelência na área de Engenharia, com larga experiência, para fazer, quando necessária, a análise de projetos de grande valor, propiciando ao governo federal tomar decisões de melhor qualidade.

"Esse acordo vai propiciar que a avaliação de projetos tenha mais consistência e mais densidade e, assim, permitir que o governo possa arbitrar, tomar decisões de mais qualidade apoiadas em informações de um centro de excelência na área de engenharia à altura da experiência que tem o Comando do Exército", afirmou o secretário.

Ariel acrescentou que um dos exemplos de projetos que podem ser beneficiados com essa expertise é o Metrô do Rio de Janeiro: "Nós solicitamos a eles que fizessem a avaliação já que eles têm experiência nessa área, e só não avançamos mais porque não tínhamos o acordo".