Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisadores dizem que apreciação do câmbio não atinge empresas que inovam

Pesquisadores dizem que apreciação do câmbio não atinge empresas que inovam

publicado:  25/05/2007 09h00, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 25/5/2007 - Uma série de estudos coordenados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) - órgão ligado ao Ministério do Planejamento - mostra, que a apreciação do câmbio, objeto de preocupação para a área econômica do governo, não atinge as empresas que agregam inovação aos seus processos produtivos e de gestão.

Os estudos foram compilados no livro “As Empresas Brasileiras e o Comércio Internacional” que será lançado nesta terça-feira, 29/05, às 12h no auditório do térreo do Ministério do Planejamento.

A publicação, que tem como organizadores os pesquisadores do Ipea, João Alberto De Negri e Bruno César de Araújo reúne estudos de 22 pesquisadores da instituição que traçam um perfil do setor exportador brasileiro e identificam problemas e oportunidades para as empresas envolvidas.

O livro, que será vendido por R$ 30 o exemplar, estará também, no futuro, gratuitamente à disposição do público no sítio do Ipea em www.ipea.gov.br.

Clique aqui e veja resumo dos dados e dos estudos levantados no livro.