Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisa realizada com servidores avalia burocracia no serviço público

Notícias

Pesquisa realizada com servidores avalia burocracia no serviço público

Fluxo de tomada de decisão, trâmite de documentos e transporte foram indicados como de alta prioridade para melhoria
publicado:  22/12/2016 16h27, última modificação:  22/12/2016 16h27

Respondendo à pergunta “O que incomoda na burocracia? ”, servidores da Administração Pública Federal participaram de pesquisa do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) para avaliar processos da rotina de trabalho dos órgãos federais. O resultado foi publicado nesta quinta-feira (22), em nota técnica do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Os processos avaliados com maiores percentuais de inadequações foram estes: fluxo decisório, manutenção predial, solicitação de equipamentos, instrução processual, movimentação de patrimônio e trâmite de documentos e processos.

“O resultado indica a necessidade de simplificarmos e automatizarmos os procedimentos”, disse o diretor do Departamento de Modernização da Gestão Pública do MP, Luis Felipe Monteiro. Na opinião do diretor, esses dados comprovam que os órgãos do Executivo Federal precisam acelerar a adoção do Processo Eletrônico Nacional (PEN).

Atividades de manutenção predial, solicitação e transporte de servidores e prestação de contas de diárias e passagens também foram indicadas como de alto grau de simplificação e aperfeiçoamento.

TÁXIS

Para a melhoria do sistema de transporte de servidores, o MP irá lançar, em janeiro de 2017, novo modelo de contratação de serviços de táxi para deslocamentos a serviço. Com isso, será possível otimizar o serviço e economizar até R$ 20 milhões ao ano com aluguel, manutenção da frota e motoristas.

Servidores opinaram, ainda, sobre trâmites para concessão de direitos e benefícios, controle de frequência, capacitação, avaliação de desempenho, acesso a prédios públicos, entre outros.

A proposta da pesquisa é revisar processos, simplificando trâmites que impactam a produtividade individual dos servidores e que são barreiras para o atendimento ágil esperado pelo cidadão.