Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Paulo Bernardo vai a Manaus debater a integração física sul-americana

Paulo Bernardo vai a Manaus debater a integração física sul-americana

publicado:  09/06/2006 09h00, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 9/6/2006 - Os governos federal e do Amazonas querem mobilizar os setores públicos e privados da Região Norte para discutir uma Visão Estratégica Sul-Americana relacionada à Iniciativa para a Integração da Infra-estrutura Regional Sul-americana - IIRSA.

Para isso, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo e o Governador do Amazonas, Eduardo Braga, vão participar na próxima segunda-feira (12.06), no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas, da abertura da Primeira Rodada de Consultas Estratégicas da Região Norte sobre a visão estratégica.

A realização das consultas, que está sendo feita também nos outros países participantes da Iniciativa, tem o objetivo de obter contribuições das respectivas sociedades para a construção gradual de uma visão estratégica Sul-Americana (VESA), nos aspectos referentes à integração física regional, debatendo os benefícios dos projetos de integração para cada um dos países envolvidos.

No Brasil, já houve uma oficina nacional, no Rio de Janeiro, e foram realizadas duas oficinas regionais, a primeira em Campo Grande e a segunda em Foz do Iguaçu. Manaus sediará a terceira e última oficina regional desta primeira rodada. Haverá ainda uma oficina nacional, em Brasília, neste ano, em data a ser definida.

Na oficina de Manaus os participantes discutirão a importância da integração física sul-americana para o desenvolvimento sustentável da Região Norte, além de dar melhor conhecimento à sociedade quanto às atividades da IIRSA.

O evento contará com a presença de representantes do governo federal, de governos estaduais e municipais, do setor produtivo, de organizações não-governamentais e da academia.

A IIRSA surgiu a partir da experiência brasileira de planejamento territorial, conhecida como Estudo dos Eixos, realizada pelo Ministério do Planejamento e BNDES no ano 2000, que planejava o país a partir de eixos de integração nacional.

O estudo incentivou e mobilizou os países sul-americanos a elaborar trabalho semelhante para a integração física de suas infra-estruturas, analisando a região numa lógica geo-econômica e não apenas geopolítica.

Entre os dez eixos da IIRSA, nesta reunião serão abordados os eixos do Amazonas, do Escudo Guayanés e o eixo Peru-Brasil-Bolívia.

Estão envolvidos no projeto três instituições financeiras multilaterais: Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Corporação Andina de Fomento (CAF) e Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (FONPLATA), além do setor privado.

Desde a sua criação, já houve três reuniões de presidentes da América do Sul, sendo a primeira em setembro de 2002, em Brasília, a segunda em Guayaquil, em julho de 2002, e a terceira em Cuzco, em dezembro de 2004.

Os resultados já alcançados demonstram a maturidade institucional da região que, apesar das mudanças de governo, mantém a integração física sul-americana no topo da agenda política dos 12 países da região.

No âmbito da IIRSA, foi realizado um estudo que apontou 10 Eixos de Integração e Desenvolvimento, que são: Andino, Amazonas, Peru-Brasil-Bolívia, Capricórnio, Escudo Guianês, Andino do Sul, Interoceânico Central, Mercosul-Chile, Hidrovia Paraná-Paraguai e Sul.

A partir dos Eixos, foi elaborada uma carteira de 335 projetos de integração que resultaram, depois de várias rodadas técnicas, em 31 projetos estratégicos chamados de Agenda de Implementação Consensuada 2005-2010, que envolvem recursos da ordem de US$ 5,8 bilhões.

A agenda foi resultado de um processo de planejamento que se construiu nos anos de 2001, 2002 e 2003 e reiterada pelos chefes de Estado da região na reunião de Cuzco, em dezembro de 2004.

Outras informações podem ser obtidas no endereço:
www.planejamento.gov.br .

Resumo da Carteira da IIRSA

Eixo de Integração e Desenvolvimento

Nº de Grupos

Quantidade de Projetos

%

Investimento Estimado (milhões de US$)

%

Andino

11

74

22,09

4.975,24

13,30

De Capricórnio

4

34

10,15

2.030,78

5,43

Do Amazonas

6

44

13,13

2.010,95

5,37

Do Escudo Guayanés

4

32

9,55

365,87

0,98

Do Sul

2

21

6,27

1.071,75

2,86

Inter-oceânico Central

5

44

13,13

3.305,95

8,83

MERCOSUL-Chile

5

68

20,30

12.076,53

32,37

Peru-Brasil-Bolívia

3

18

5,37

11.587,60

30,46

TOTAL

40

335

100,00

37.424,67

100,00