Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Novo Projeto Formar já tem 1000 servidores em sala de aula

Novo Projeto Formar já tem 1000 servidores em sala de aula

publicado:  16/08/2006 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 16/8/2006 -O projeto “Formar” de alfabetização de servidores públicos, como previsto no PPA 2003/2007, já atende a 1000 pessoas. Um grupo de 17 professores está ministrando, em 40 salas de aula, conteúdo educacional para alfabetizar e completar o ensino fundamental e médio dos servidores da União, utilizando-se da modalidade de ensino de jovens e adultos (EJA).

O curso, direcionado a funcionário de 12 órgãos públicos federais, é de responsabilidade da Secretaria de Recursos Humanos, que neste ano propôs a padronização do projeto pedagógico, em uma parceria com o MEC e a Faculdade de Educação da UnB. Foram criados novos procedimentos para que suas funcionalidades focassem nos segmentos oferecidos – ensino fundamental e médio.

Os alunos beneficiados no processo de aprendizagem são dos seguintes órgãos: Ministérios do Planejamento, Trabalho, Justiça, Agricultura, Transportes, Defesa, Educação e Fazenda, na Casa Civil, ESAF, FNDE, CONAB, todos de Brasília. Em 2007 o Formar será levado para mais quatros Estados brasileiros: Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e Pará, e deverá ser estendido a 28 órgãos da União.


O servidor que tiver interesse em participar do Projeto Formar deverá procurar o setor de recursos humanos de seu órgão para saber do calendário das aulas e da disponibilidade de vagas.

Através de uma parceria da SRH com Secretaria de Ensino Tecnológico (SETEC) do Ministério da Educação, foram firmadas acordos com o colégio Dom Pedro II e as escolas técnicas federais, no Rio de Janeiro para possibilitar a certificação de todos os servidores que participam do projeto.

Outra novidade que possibilitou um aumento na qualidade do Formar foi um compromisso firmado com a Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, que seleciona e contrata os professores para ministrarem as aulas. Os alunos, para completarem o curso e serem certificados, deverão estudar por duas horas diárias e ter presença de no mínimo 90% de freqüência escolar.

A SRH e o MEC pretendem oferecer no próximo ano cursos profissionalizantes- dentro do Projeto Formar- de paisagismo e jardinagem, inclusão digital, planejamento de eventos e de formação de garçons e copeiros.