Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministros de Planejamento da AL e Caribe se reúnem em Brasília

Ministros de Planejamento da AL e Caribe se reúnem em Brasília

publicado:  22/06/2007 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 22/6/2007 - O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão vai sediar a XII Conferência de ministros e chefes de Planejamento da América Latina e do Caribe e a XIII Reunião do Conselho Regional de Planejamento – CRP, que serão realizadas em Brasília nos dias 26 e 27 de junho de 2007 no auditório Santiago Dantas do Palácio do Itamaraty.

A conferência vai reunir representantes de 40 países para promover o intercâmbio de experiências e de pesquisas sobre planejamento estratégico e a troca de conhecimentos na área de gestão de políticas públicas.

A reunião e a conferência estão sendo promovidas pelo Ministério do Planejamento do Brasil, pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe – CEPAL e pelo Instituto Latino-Americano e do Caribe de Planejamento Econômico e Social – ILPES.

O tema central é “Economia e Território”. A Reunião do Conselho tratará de aspectos programáticos e institucionais do ILPES.

A Conferência de ministros e a Reunião do Conselho costumam ocorrer de quatro em quatro anos. A cada edição elas são feitas no território de um dos Estados-membros da CEPAL. Os representantes dos Estados-membros na Conferência são seus Ministros de Planejamento, mas na Reunião do Conselho há tanto Ministros quanto Chefes de Planejamento.

A edição anterior das reuniões aconteceu em Madri em novembro de 2002, com mesas redondas sobre dois grandes temas: “Planejamento estratégico, regras macro-fiscais e descentralização” e “Avaliação de programas, medição de resultados e convênios de desempenho”.

Clique no link abaixo para ver a programação do evento em espanhol http://www.eclac.cl/ilpes/noticias/noticias/5/28195/Agenda%2022%20junio.pdf

COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E O CARIBE – CEPAL

Criada em 25 de fevereiro de 1948 pelo Conselho Econômico e Social das Nações Unidas, a CEPAL tem sede em Santiago, Chile. É uma das cinco comissões econômicas regionais das Nações Unidas (ONU).

Sua função é coordenar as políticas e ações direcionadas à promoção do desenvolvimento econômico na América Latina e Caribe  e reforçar as relações econômicas dos países da região entre si e com as demais nações do mundo.

Contemplando as características particulares e os problemas específicos dos países da região, a CEPAL também atua nas seguintes áreas: promoção do desenvolvimento social e sustentável; formulação, acompanhamento e avaliação de políticas públicas; prestação de serviços de informação especializada; assessoramento, capacitação e apoio à cooperação e coordenação regional e internacional.

O secretário executivo da CEPAL é o economista José Luis Machinea, que foi Ministro da Economia da Argentina de dezembro de 1999 a fevereiro de 2001.

Todos os países da América Latina e do Caribe são membros da CEPAL, junto com nações da América do Norte e da Europa que mantêm fortes vínculos históricos, econômicos e culturais com a região. No total, são 43 os Estados-membros e oito os associados, condição jurídica acordada para alguns territórios não-independentes do Caribe.

Países-membros:

Alemanha, Argentina, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Dominica, Equador, El Salvador, Espanha, Estados Unidos, França, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Itália, Jamaica, Japão, México, Nicarágua, Países Baixos, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Reino Unido, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Uruguai, Venezuela.

Países-membros associados:

Anguilla, Antilhas Holandesas, Aruba, Ilhas Virgens Britânicas, Ilhas Virgens dos Estados Unidos, Montserrat, Porto Rico, Ilhas Turcas e Caicos.

INSTITUTO LATINO-AMERICANO E DO CARIBE DE PLANEJAMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - ILPES

O ILPES é um órgão que faz parte da CEPAL, criado em 1962 para apoiar os governos da região no campo do planejamento e da gestão pública mediante a prestação de serviços de capacitação, assessoria e investigação.

Seus três grandes temas de estudo são: construção de visões estratégicas; programação e avaliação das atividads do setor público; e processos de descentralização e o planejamento e gestão do desenvolvimento local e regional, com ênfase nos temas de descentralização fiscal e competitividade territorial.

Desde 2005 o Ilpes é dirigido pelo colombiano Juan Carlos Ramírez.