Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geoinformação avança na Secretaria do Patrimônio a União

Notícias

Geoinformação avança na Secretaria do Patrimônio a União

Parceria com Exército garantirá cadastramento de todos os imóveis da União
publicado:  13/09/2017 18h29, última modificação:  13/09/2017 18h29

A Secretaria do Patrimônio da União (SPU), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, iniciou mais uma etapa na construção de um banco de dados espaciais para viabilizar o cadastramento de todos os imóveis da União. Uma parceria firmada com o Departamento de Engenharia e Construção do Exército (DEC/EB) vai possibilitar a construção da infraestrutura de dados espaciais da secretaria, que incluirão o módulo de Geoinformação do SPUNet  (Sistema de Gestão Integrada dos Imóveis Públicos Federais, que unificará, em um só banco de dados, as quatro bases cadastrais dos imóveis públicos pertencentes ou utilizados pela União, autarquias e fundações públicas federais), seus geoserviços e a produção cartográfica desse banco de dados.  

Foram selecionados, por contrato temporário, dois engenheiros cartógrafos, um técnico em geoprocessamento e cinco analistas de tecnologia da informação. Somados aos 13 já contratados, a equipe conta agora com um total de 21 pessoas e será dirigida pela Coordenação de Gestão de Cadastro e Informação Geoespacial (CGCIG). Ela está dividida em duas áreas: uma localizada no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão; e a outra, no Quartel General do Exército (QG); ambas em Brasília.

A parceria entre a SPU e o DEC/EB existe desde 2014 e vai até março de 2018. As entregas dos projetos que já estão em produção referente ao Módulo de Geoinformação são: Catálogo de Geometadados; Catálogo de Geoidentificação de Áreas da União; Geoserviços para validação das geometrias do imóvel, terreno e benfeitorias; Geoserviços; e construção do projeto Geovisualizador e da Validação Topológica.

Outros trabalhos a serem efetuados de Produção Cartográfica serão: Produção de Geometadados e Geoidentificação até 2016: 299; Produção de Geometadados e Geoidentificação no 1º semestre/2017: 2.182; Produção de Geometadados e Geoidentificação no 2º semestre/2017 (até o momento): 339.

O projeto teve início com o Programa de Modernização da Gestão do Patrimônio da União (PMGPU) e, como todos os projetos da CGCIG, ainda depende do financiamento e das ações do Programa. A ideia é, a partir de março de 2018 e até o final do programa de modernização, em dezembro de 2019, construir nova parceria com escopo de produção cartográfica e cadastramento de imóveis no novo modelo SPUNet.

A equipe produtora dos trabalhos dará as diretrizes metodológicas das Unidades Regionais de Geoinformação (URGeos) já em funcionamento nas superintendências do Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Santa Catarina, ligadas à CGCIG em Brasília.