Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Despesas administrativas do governo federal caíram 12% em termos reais este ano

Notícias

Despesas administrativas do governo federal caíram 12% em termos reais este ano

De janeiro a setembro, gasto teve redução de R$ 2,26 bilhões em comparação ao mesmo período de 2015
publicado:  27/10/2016 20h14, última modificação:  31/10/2016 18h40
As despesas orçamentárias de custeio do governo federal estão em queda. Em termos reais (descontada a inflação no período), de janeiro a setembro deste ano, foram economizados R$ 2,26 bilhões, com queda de 12% nos gastos se comparado ao mesmo período de 2015. Em termos nominais, a redução foi de 4,1%, com gastos de R$ 16,44 bilhões de janeiro a setembro deste ano contra R$ 17,51 bilhões no mesmo período de 2015.

Foto: Clésio Rocha/Ministério do Planejamento 
 
Os dados, anunciados nesta quinta-feira (27), pelo ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão interino, Dyogo de Oliveira, estão no Boletim de Despesas de Custeio Administrativo do terceiro trimestre, elaborado pela Secretaria de Orçamento Federal (SOF) do Ministério do Planejamento.
 
Para o ministro esses números são resultado de um conjunto amplo de ações adotadas nos últimos meses para reduzir o custo de funcionamento do governo federal. “São medidas como a reorganização da maneira como se contrata, no serviço público, itens como passagens e  transporte, por exemplo. Esse conjunto de ações vem dando resultado e permitindo a economia de recursos apontada no boletim”, disse.
 
A redução também foi verificada nos últimos 12 meses, passando, de R$ 37,39 bilhões até setembro de 2015 para R$ 33,67 bilhões em setembro de 2016, representando uma economia, em termos reais, de R$ 3,72 bilhões, com queda de 10%.
 
A maior economia foi registrada nos gastos com material de consumo com redução de 27,3% no ano e de 21,4% nos últimos 12 meses terminados em setembro, já descontada a inflação. As despesas com comunicação e processamento de dados também tiveram forte queda. Nesse caso, os gastos diminuíram 22,3% de janeiro e setembro e, 16,3% no acumulado dos últimos 12 meses, em termos reais.
 
No período analisado, 7 dos 8 itens de despesas analisadas registraram queda: serviços de apoio, material de consumo, comunicação e processamento de dados, locação e conservação de bens imóveis, energia elétrica e água, locação e conservação de bens móveis e diárias e passagens. Apenas o item outros serviços – que engloba serviços bancários, de consultorias, entre outros – apresentou crescimento tanto no acumulado do ano quanto nos últimos 12 meses.

O Boletim de Custeio Administrativo tem por objetivo dar transparência às ações do governo e auxiliar no controle das despesas da Administração Pública Federal. A publicação é trimestral com informações sobre as despesas agrupadas em oito itens: serviços de apoio, material de consumo, comunicação e processamento de dados, locação e conservação de bens imóveis, energia elétrica e água, locação e conservação de bens móveis, diárias e passagens e outros serviços.