Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Comitê avalia implementação do software livre

Comitê avalia implementação do software livre

publicado:  26/07/2006 09h00, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 26/7/2006 - O Comitê Técnico de Implementação de Software Livre (CISL) reuniu -se ontem , dia 25, para definir os principais desafios do software livre do governo para os próximos anos e avaliar as iniciativas bem -sucedidas e as que precisam ser melhoradas. No evento, o secretário de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento e secretário executivo do Programa de Governo Eletrônico, Rogério Santanna, fez uma avaliação das ações desenvolvidas pelo governo e destacou, como uma das ações bem-sucedida, a adoção do Configurador Automático de Coletor de Informações Computacionais (Cacic), um software livre desenvolvido pela Dataprev e disponibilizado à sociedade pela SLTI que possibilita o levantamento de diversas informações sobre o hardware e o software das estações de trabalho.

"A solução se sustenta, sobretudo, não apenas por ser uma licença de software livre adequada, mas também pela criação de uma comunidade que zela para o seu desenvolvimento, compartilhando saberes e soluções", afirmou Santanna . O Cacic tem atualmente uma comunidade com cerca de seis mil cadastrados, está em produção em 110 instituições, a maioria públicas, e é utilizada também por outros países como Equador, Argentina e Paraguai.

Santanna também ressaltou o desenvolvimento de arquiteturas que utilizam hardware comoditizado baseadas em computação em grades (grids) e clusters que utilizam software livre e plataformas abertas e que permitem o processamento de milhares de informações. O grid é uma arquitetura de computação distribuída para o compartilhamento de recursos que possibilita aproveitar capacidades ociosas e cluster é um sistema que compreende dois ou mais computadores ou sistemas que trabalham em conjunto para executar aplicações ou realizar outras tarefas.

Durante o encontro, foi lançada a pesquisa sobre as realizações oficiais em software livre. Cada órgão credenciado ao CISL responderá um questionário sobre sua atuação e atividades para a implementação do software livre. O resultado da pesquisa deverá ser apresentado em setembro.

Também participaram da abertura o presidente do presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Renato Martini, o assessor especial da Presidência da República, Cezar Alvarez, o diretor do Serpro, Sergio Rosa, e o presidente da Companhia de Informática do Paraná (Celepar), Marcos Vinícius Mazoni.

O CISL conta com 90 entidades cadastradas e é um dois oito Comitês Técnicos do Comitê Executivo do Programa de Governo Eletrônico. A próxima reunião do Comitê será em setembro.