Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Censo do IBGE pode melhorar os recursos para os municípios

Censo do IBGE pode melhorar os recursos para os municípios

publicado:  22/03/2007 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 22/3/2007 - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou hoje que os Censos que serão realizados este ano vão atender a uma antiga reivindicação da maioria dos prefeitos das cidades brasileiras: a recontagem da população. “A Contagem Populacional tem grande importância para as prefeituras porque serve de base para a destinação de recursos para os municípios. Nós estávamos recebendo cobranças seguidas, com razão, dos prefeitos que queriam que esse trabalho fosse atualizado.”

A afirmação foi feita na abertura de um seminário promovido pelo IBGE, hoje em Brasília no auditório Ministério do Planejamento, para anunciar como serão feitos o Censo Agropecuário e a Contagem populacional que começam no próximo dia 16 de abril.

Para o ministro o Censo Agropecuário vai também ser um importante instrumento para o planejamento do país, e vai significar um grande avanço no conhecimento da realidade brasileira. “Tivemos o último feito há dez anos e com certeza o trabalho vai significar grande avanço no conhecimento dos dados sobre a nossa realidade”.

O presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes anunciou que uma das novidades destes censos é que o IBGE vai utilizar computadores de mão para realizar o trabalho. Segundo ele, a novidade vai propiciar mais agilidade na coleta, inserção e análise dos dados que poderão ser confirmados durante o processo de recenseamento, já que as informações colhidas vão entrar no sistema do IBGE no mesmo dia.

Na sua fala de abertura no seminário, Paulo Bernardo também destacou a utilização pelo Instituto de tecnologia de última geração que irá possibilitar a coleta de dados com uma riqueza de detalhes muito maior e disse que a população precisa receber bem os recenseadores da Instituição. “É importante que a população saiba que o recenseador vai chegar e que é preciso recebê-lo bem, para facilitar o trabalho de coleta de dados”, completou o ministro.

O presidente do IBGE informou que cada recenseador terá um palmtop com equipamento de GPS acoplado que permitirá o georeferenciamento das escolas, postos de saúde, hospitais em todo o território nacional além de localizar onde está o agronegócio.

“É uma revolução na estatística, porque cada vez mais o IBGE estará colocando na prática a integração da cartografia, da geografia com o cadastro, com a produção de estatísticas”, afirmou o presidente do IBGE.

Eduardo Nunes acrescentou que a coleta de informações que começará a ser feita em 16 de abril pelo IBGE vai até o dia 31 de agosto deste ano. “Os resultados do Censo Agropecuário começam a ser divulgados a partir de agosto deste ano a Contagem da População terá resultados preliminares divulgados a partir de setembro de 2007 e os resultados definitivos sairão até o final de dezembro deste ano”, assegurou o presidente do IBGE.

No Censo Agropecuário serão visitados todos os 5.564 municípios do país, já a Contagem da População será feita nos municípios com até 170 mil habitantes (5.514 ao todo), que é a faixa onde os efetivos de população interferem nos valores repassados pelo Fundo de Participação dos Municípios–FPM.

O 10º Censo Agropecuário vai levantar informações nos 5,7 milhões de estabelecimentos agropecuários brasileiros e mostrará as mudanças que ocorreram no setor desde o último levantamento desse porte, realizado em 1996.

Com as informações que serão recolhidas no setor agropecuário será possível, entre outras coisas, avaliar os resultados das políticas macroeconômicas e de programas governamentais específicos (Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar – Pronaf - e Programa de Reforma Agrária); a efetiva ocupação das áreas de fronteira agrícola (Mato Grosso, Rondônia e Pará), a combinação de práticas agro-ecológicas e modernas de cultivo em regiões frágeis do ponto de vista socioambiental; os ganhos de produtividade e a valorização mais recente de determinadas culturas, entre outros.

Contagem populacional

A Contagem da População, por sua vez, vai fornecer dados atualizados para a distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), feita a partir das projeções e estimativas populacionais que o IBGE divulga anualmente desde 1989.

Para esse cálculo, o Instituto faz uso de técnicas que levam em conta as tendências de crescimento da população verificadas no período entre os Censos Demográficos (feitos a cada dez anos) e os fatores que compõem sua dinâmica demográfica (nascimentos, óbitos e migrações). A Contagem da População é imprescindível para garantir a melhoria da qualidade e da precisão dessas estimativas.