Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cacic vai inventariar computadores de Sergipe

Cacic vai inventariar computadores de Sergipe

publicado:  11/05/2006 09h00, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 11/5/2006 - O Estado de Sergipe vai utilizar o Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais (Cacic) para fazer o inventário de hardware e software dos seus computadores. O Diretor-presidente da Agência de Tecnologia da Informação de Sergipe, João Anízio, acredita que cerca de 10 mil máquinas em mais de 40 órgãos serão inventariadas com o uso dessa ferramenta, baseada em web-service (serviço web baseado em protocolos abertos para intercâmbio de dados entre diversas aplicações e/ou sistemas).

Para isso, foi firmado um contrato com a Comunidade Linux de Sergipe, uma organização não-governamental que atua na capacitação de jovens na área de software livre. Esses jovens atuarão na instalação da ferramenta e prestarão o suporte para a sua utilização. O Cacic foi desenvolvido pela Dataprev e disponibilizado ao governo brasileiro, aos estados e municípios pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento(SLTI).

A iniciativa de Sergipe se soma aos estados de Santa Catarina, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Norte que também têm um plano de utilização do Cacic em larga escala. A implantação do Cacic no parque computacional de Sergipe servirá como base para as experiências dos outros estados.
Desenvolvido em ferramentas livres, o Cacic é capaz de fornecer um diagnóstico preciso do parque computacional. A ferramenta possui um controlador automático que permite o acesso à base de dados de todos os equipamentos instalados em rede. As informações poderão ser acessadas a qualquer momento e são gerenciados pelo administrador de cada rede.

Entre as informações que podem ser fornecidas por meio desse software, estão o número de equipamentos e sua distribuição, os tipos de softwares utilizados e licenciados, configurações de hardware, entre outras. Também disponibiliza informações patrimoniais e a localização física dos equipamentos, histórico de acessos, ampliando o controle do parque computacional e a segurança na rede.