Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Bernardo fala sobre economia brasileira em Goiânia

Bernardo fala sobre economia brasileira em Goiânia

publicado:  28/01/2010 12h35, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 28/1/2010 - Conjuntura econômica em 2009 e perspectivas para 2010 são os temas da palestra que o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, apresentou na manhã de hoje na fábrica da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), em Goiânia.

Na conferência, o ministro destacou que a economia brasileira foi uma das últimas a entrar na crise e uma das primeiras a sair. “No segundo trimestre de 2009, o PIB cresceu 1,1% ante o primeiro trimestre, o que representa crescimento atualizado de 5,1%, afirmou.

Segundo Bernardo, o controle da inflação, que permitiu crescimento na renda dos trabalhadores, e a criação de cerca de 1 milhão de empregos formais garantiram a expansão da massa salarial e do consumo no varejo. Assim, “para 2010, com a forte retomada do crescimento econômico, espera-se a criação de 1,3 milhão de postos de trabalho.

O ministro lembrou que, para enfrentar a crise econômica internacional, o governo tomou uma série de medidas, incluindo o aumento da liquidez, a redução da taxa básica de juros e de impostos, aumento do seguro-desemprego, elevação de investimentos e estímulo ao mercado de crédito, além da criação do programa Minha Casa, Minha Vida.

Outro ponto destacado por Bernardo foi que, “com a recuperação da economia brasileira, houve aumento de fluxo de investimento estrangeiro direto e outros capitais, o que elevou as reservas internacionais para US$ 241 bilhões no dia 21 de janeiro de 2010, suplantando em mais de US$ 30 bilhões o montante pré-crise.

O ministro concluiu afirmando que a rápida recuperação da economia brasileira reverteu as expectativas de queda do PIB no ano passado. “A última projeção de mercado indica efeito-carregamento de 2,5% para 2010, ano em que o crescimento real do PIB poderá superar a taxa de 5%, ressaltou.

Além de diretores corporativos da Ambev, estiveram presentes  membros do Conselho de Administração da Anheuser-Busch (AB-Inbev), que é a maior cervejaria do mundo. A AB-Inbev é uma companhia de bebidas formada em 2004 por meio da fusão da empresa brasileira Ambev e da belga Interbrew.