Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Bernardo diz a prefeitos do Paraná que o Brasil pode crescer 6% este ano

Bernardo diz a prefeitos do Paraná que o Brasil pode crescer 6% este ano

publicado:  10/03/2010 12h43, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 10/3/2010 – O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse a um grupo de prefeitos do Paraná que 2010 será um ano muito positivo e o governo espera um crescimento que pode chegar a 6% para a economia brasileira. Bernardo recebeu na manhã desta quarta-feira cerca de 50 prefeitos, além de senadores e deputados federais e estaduais do Estado do Paraná. O encontro ocorreu no auditório do Ministério do Planejamento, em Brasília.



Os prefeitos, em sua maioria representantes das cidades do oeste do Paraná, apresentaram ao ministro uma pauta de ações em que pedem o apoio do Governo Federal, como a recuperação e duplicação de rodovias e a construção de hospitais na região.

O ministro Paulo Bernardo disse aos prefeitos que o PAC 2, que deverá ser lançado brevemente, vai acentuar os investimentos em logística, energia e infraestrutura social e urbana, áreas da qual fazem parte as reivindicações dos prefeitos. “Esse ano esperamos um crescimento de 6% na economia.Isso significa que vamos ter mais receita, ou seja,  mais recursos para investimentos, afirmou o ministro.



Bernardo afirmou ainda que a expectativa do governo é que sejam gerados dois milhões de empregos com carteira assinada este ano, o que deverá impulsionar a economia e aquecer o comércio e a indústria. “Esse será um ano muito positivo. As indústrias que estão instaladas na região oeste do Paraná, por exemplo, principalmente as de alimentos, terão uma demanda muito maior, avalia o ministro do Planejamento.

O senador Osmar Dias (PDT-PR), que também participou do encontro, reiterou que as propostas de investimentos em municípios paranaenses têm apoio do governo. Entretanto, ele ponderou que é necessário haver projetos para que possam ser liberados recursos. “Não há como liberar dinheiro do Governo Federal quando não há projetos. Mas quando se tem projetos, é difícil que não haja apoio do governo, disse.

Também participaram da mesa o prefeito do município de Corbélia, Eliezer José Fontana, que também preside a Amop, entidade que reúne os prefeitos do oeste do Paraná; e o deputado federal Dilceu Sperafico (PP-PR).