Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Bernardo dá posse a novo presidente do Ipea

Bernardo dá posse a novo presidente do Ipea

publicado:  15/05/2006 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 15/5/2006 - O ministro do Planejamento Paulo Bernardo disse ontem que o Instituto de Pesquisa Econômica Aplica (Ipea) é uma referência para as autoridades e para a sociedade pelos conhecimentos gerados e pelos indicadores sociais brasileiros produzidos.

"O Ipea é uma referência para nós e a sociedade brasileira. Todo todo mundo quer "beber" os conhecimentos gerados pelo Instituto", disse Paulo Bernardo ao dar posse à Luiz Henrique Proença Soares, que substitui Glauco Arbix, na presidência da instituição.

Paulo Bernardo disse que a sua relação com o Ipea vem de muitos anos, desde quando na condição de deputado de oposição, utilizava os estudos da instituição para sua atuação no poder legislativo.

"Hoje tenho a felicidade de ter o Ipea como órgão ligado ao Ministério do Planejamento. Sempre que preciso, solicito informações sobre a realidade sócio-econômica do país e peço aos pesquisadores que façam avaliações específicas sobre a política econômica", disse o ministro.

O novo presidente, Luiz Proença, informou que pretende dar continuidade ao processo de fortalecimento da instituição. Ele destacou a importância do órgão e disse que recebe o Ipea mais forte, mais coeso e que o Instituto reconquistou o reconhecimento do governo e da sociedade.

Presidente Ipea, Luiz Proença
Foto: Antonio Cunha/Divulgação

Luiz Proença ressaltou que a partir de agora vai enfrentar um enorme desafio que é o de ajudar a acelerar o combate à pobreza e dar mais celeridade aos programas sociais. "Estamos preparando um país melhor para nossos filhos, mais democrático. Precisamos dar reforço a essa queda na desigualdade que temos visto", afirmou.

Glauco Arbix disse ao deixar o cargo que se preocupou com o fortalecimento institucional do órgão: "Aumentamos o orçamento do Instituto e conseguimos fazer um concurso público". O ex-presidente disse ainda que outra preocupação foi com o público para o qual o Instituto deve falar, que é a sociedade e lembrou o lançamento da revista "Desafios" e das publicações Radar Social e Brasil: o estado de uma nação, além de outras publicações que, segundo ele ajudam a levar os conhecimentos do Ipea para a sociedade.


Ex-presidente do Ipea, Glauco Arbix
Foto: Antonio Cunha/Divulgação

Tumultos em São Paulo

Ao ser questionado durante a saída da solenidade sobre a responsabilidade do governo federal nos problemas enfrentados em S.Paulo, o ministro Paulo Bernardo disse que no ano passado o governo federal aumentou as transferências de recursos do governo federal para estados e municípios em 23% além da inflação. "O governo do estado ou do município aplica livremente. A decisão sobre as prioridades de uso dos recursos cabe a eles", completou o ministro.

"Acho que o governo federal tem que ajudar o Estado de S.Paulo como está fazendo, oferecendo para enviar tropas e ajuda da polícia federal" finalizou.