Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Bernardo assina memorando para realização da assembléia do BID no Brasil

Bernardo assina memorando para realização da assembléia do BID no Brasil

publicado:  16/02/2006 06h00, última modificação:  02/06/2015 16h21

Brasília, 16/2/2006 - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, assinaram nesta quinta-feira, 16.02, em Brasília, na presença do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o memorando de entendimento para a realização da 47ª Reunião da Assembléia de Governadores da instituição que irá acontecer de 03 a 05 de abril, em Belo Horizonte.


Foto: Presidência da República/divulgação

A assinatura foi feita no Palácio do Planalto durante audiência do ministro e do presidente do BID com o Presidente da República. O documento assinado estabelece as condições e responsabilidades para a realização da Reunião Anual do BID no Brasil.

Depois da assinatura, o ministro Paulo Bernardo e Moreno fizeram a abertura da exposição fotográfica "Faces do Desenvolvimento" que mostra os benefícios e beneficiários dos projetos financiados pelo BID no Brasil.

Segundo Bernardo, a conversa com o Presidente Lula foi muito importante no sentido de reforçar as parcerias entre Brasil e BID no financiamento de projetos sociais e de infra-estrutura no país. O ministro destacou o Programa Pro-cidades, em preparação pelo BID, que será operado pela Caixa Econômica Federal, destinado a financiar projetos de infra-estrutura urbana dos municípios. Bernardo destacou que nesta modalidade de financiamento o empréstimo será feito na moeda local, ou seja, em real, o que diminui o risco para os mutuários.

O ministro disse que mais de 70 municípios já enviaram solicitação de empréstimos ao Ministério do Planejamento, demanda que totaliza cerca de US$ 1,7 bilhão. Bernardo acrescentou que a Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério vem executando um gerenciamento intensivo na carteira de projetos com organismos internacionais para evitar o pagamento de comissão de compromisso em projetos que não estejam sendo executados por vários problemas. Para isso, já cancelou projetos que juntos somam US$ 680 milhões.

Esta é a primeira viagem do colombiano Luiz Moreno ao Brasil na condição de presidente do BID em substituição a Enrique Iglesias que ficou 16 anos à frente da Instituição.

A Assembléia de Governadores

Assembléia de Governadores é a instância máxima do BID, que delega à Diretoria Executiva do Banco a supervisão das operações. O governador do Brasil no BID é o ministro do Planejamento.

A Assembléia dos Governadores reúne-se anualmente em março ou abril, em um dos países membros do Banco, para rever as operações do Banco e tomar decisões normativas importantes.

Esse encontro oficial é um fórum de discussão entre os Governadores das instituições, a maioria deles ministros do Planejamento ou Fazenda dos países membros regionais e extra-regionais, presidentes de bancos centrais e assessores. Os demais convidados incluem representantes de instituições financeiras multilaterais, agências de desenvolvimento e bancos comerciais e de investimento, que somam cerca de 6 mil pessoas.

Paralelamente à Assembléia do BID será realizada também a Assembléia de Governadores da Corporação Interamericana de Investimentos - CII, cujo objetivo é promover e apoiar o desenvolvimento do setor privado, principalmente das pequenas e médias empresas, e dos mercados de capitais nos países membros da América Latina, mediante investimentos, inovação e multiplicação de seus recursos, com o fim de contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Cada país membro designa um governador tanto para o BID como para a CII, cujo poder de voto é proporcional ao capital subscrito pelo país.