Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Autorizadas 1500 vagas para os CEFETs

Autorizadas 1500 vagas para os CEFETs

publicado:  30/03/2006 09h00, última modificação:  02/06/2015 19h21

Brasília, 30/3/2006 - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, autorizou nesta quinta-feira (30) a realização de concurso público pelos Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFET), vinculados ao Ministério da Educação, visando o preenchimento de 1.500 cargos. De acordo com a Portaria 73, publicada no Diário Oficial, será atribuição do ministro da Educação especificar o número de cargos destinados a cada CEFET.

O maior número de vagas (900), exige nível de escolaridade superior e será disponibilizado para professores de 1º e 2º Graus. Para nível intermediário a maior previsão de vagas (221), está reservada para o cargo de assistente em administração. Mas a oferta para quem tem ensino médio inclui vagas para assistente de alunos, auxiliar de enfermagem, auxiliar em administração, eletricista, motorista, além de técnicos nas áreas de laboratório, agropecuária, audiovisual, contabilidade, eletromecânica, eletroeletrônica, eletrotécnica, tecnologia da informação, enfermagem, química e telecomunicações.

Para nível superior também poderão participar do concurso público candidatos a vagas nos cargos de administrador, analista de Tecnologia da Informação, arquiteto e urbanista, assistente social, bibliotecário-documentalista, contador, enfermeiro, engenheiro/área, jornalista, médico/área, nutricionaista/habilitação, pedagogo/área, programador visual, psicólogo/área, revisor de textos, secretário executivo e técnico em Assuntos Educacionais.

Os Centros Federais de Educação Tecnológica, em número de 34 autarquias federais, ministram ensino superior, de graduação e pós-graduação. Objetivam a formação de profissionais e especialistas na área tecnológica, oferecendo ainda formação pedagógica de professores e especialistas, além de cursos de nível básico, técnico e tecnológico e do ensino médio. Os CEFETs integram as Instituições Federais de Educação Tecnológica, que formam atualmente uma rede de 139 escolas em todo o país.