Você está aqui: Página Inicial > imprensa > Comunicados à Imprensa > Resposta à matéria “Rodovia foi Alvo de Disputa Política” publicada no Jornal do Commercio (PE)

Resposta à matéria “Rodovia foi Alvo de Disputa Política” publicada no Jornal do Commercio (PE)

publicado:  27/11/2013 19h19, última modificação:  27/08/2015 15h42

Sobre a matéria “Rodovia foi Alvo de Disputa Política, publicada no Jornal Commercio (27/11), o Ministério do Planejamento esclarece que houve acordo entre o Governo do Estado de Pernambuco e o Governo Federal para a realização do Arco Metropolitano de Recife como obra pública e sob responsabilidade do Governo Federal.

O Arco Metropolitano de Recife foi incluído no PAC também em acordo com o Governo de Pernambuco. A realização da obra como Parceria Público-Privada (PPP), como foi proposto inicialmente, penalizaria a população com cobrança de pedágio em área urbana. E por isso, foi descartada. Este foi o contexto do anúncio realizado no dia 25 de março de 2012.

Desde então, os Governos Federal e Estadual trabalham em parceria para a viabilização de uma obra pública que não onere a população. O governo do Estado repassou levantamentos topográficos, relatórios de sondagem e estudos geotécnicos para que o Ministério do Transporte, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte, desenvolva o anteprojeto de engenharia. Esse trabalho viabilizará a realização do processo licitatório pelo Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

O anteprojeto está em fase final. A licitação deve ser publicada até o final do ano e a construção deve ter início no segundo semestre de 2014, ou, à medida que os projetos fiquem prontos. Poderá haver obras ainda no primeiro semestre do ano que vem.

Essa é uma obra que beneficiará diretamente a população de Recife e Região Metropolitana porque reduzirá o fluxo de cargas no centro da cidade. Além disso, será uma das principais vias de escoamento de produção da região para o Porto de Suape.

Assim como o Arco Metropolitano, o Governo Federal investe em outras importantes obras em Pernambuco como a Refinaria Abreu e Lima, BRs 101 e 104, Porto de Suape, Metrô de Recife, Via Mangue, Adutoras do Agreste, Oeste e Pajeú que beneficiam a população, geram empregos, atacam graves problemas como a seca e fomentam a economia do Estado.

Assessoria de Comunicação

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão