Você está aqui: Página Inicial > imprensa > Comunicados à Imprensa > Planejamento esclarece matéria "Governo quebra recorde de DAS" publicada pelo Correio Braziliense

Planejamento esclarece matéria "Governo quebra recorde de DAS" publicada pelo Correio Braziliense

publicado:  25/06/2013 19h49, última modificação:  27/08/2015 12h42

Brasília, 25/06/2013 - O jornal Correio Braziliense errou na matéria "Governo quebra recorde de DAS", na qual distorceu números do Boletim Estatístico de Pessoal acerca da remuneração dos cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS) do Poder Executivo Federal.

O valor médio dos salários pagos a ocupantes de DAS é quatro vezes inferior ao publicado: são R$ 3.230 e não R$ 13.400. O Correio Braziliense errou porque somou ao suposto cálculo dos DAS, os salários efetivos dos funcionários públicos concursados, gerando distorção e má informação. Esse esclarecimento está no próprio Boletim Estatístico, mas foi ignorado pela reportagem.

Outro dado irreal criado pelo jornal foi o valor anual pago a ocupantes de DAS. Esse montante é seis vezes menor do que o apresentado na matéria: R$ 729 milhões por ano e não R$ 4,4 bilhões, ano. Novamente, o erro foi provocado pela leitura equivocada em cadeia dos dados disponíveis no Boletim.

Mesmo com análises distorcidas, o jornal evidencia que a remuneração dos servidores de carreira demonstra a valorização que o governo lhes assegura.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão