Você está aqui: Página Inicial > Áudios > REAJUSTE SALARIAL

REAJUSTE SALARIAL

publicado:  26/06/2015 18h54, última modificação:  28/09/2015 17h29
Governo federal propõe aumento de 21,3% em quatro anos para servidores do Poder Executivo
Transcrição do Áudio

LOC/REPÓRTER: Em reunião com entidades representativas dos servidores do Poder Executivo Federal, o governo propôs um reajuste de  21,3% na remuneração. O valor seria dividido em parcelas de 5,5% em 2016, 5,0% em 2017, 4,8% em 2018 e 4,5% em 2019. O reajuste foi proposto com base na inflação esperada para os próximos quatro anos, mantendo o poder de compra do trabalhador.A proposta de um acordo em quatro anos é inédita e representa um aprimoramento das negociações salariais. Ela é responsável do ponto de vista macroeconômico, facilita o planejamento do gasto e melhora a previsibilidade das contas públicas. Além disso, permitirá ganho real dos salários do funcionalismo e será uma referência importante nos próximos anos para as demais negociações do mercado de trabalho público e privado. A referência à expectativa de inflação estimada pelo mercado contribui para a estratégia do governo de reduzir a inflação. O secretário de Relações de Trabalho, Sérgio Mendonça explicou que a proposta apresentada representa a parte substancial da negociação. O índice de reajuste, segundo ele, é a despesa que tem maior impacto na folha de pagamentos. 

TEC/SONORA: Secretário de Relações de Trabalho - Sérgio Mendonça

“Não há nenhuma dúvida de que o maior impacto sobre a folha de pagamento é a questão do reajuste salarial, então o que nós pedimos foi que eles se posicionassem sobre a nossa proposta para que a gente possa, ou não, fazer outros movimentos.”

LOC/REPÓRTER: O ministro Nelson Barbosa deu início às negociações no dia 20 de março, quando explicou a 41 entidades e oito centrais sindicais a estratégia do governo. A negociação permanece aberta até agosto. O governo federal tem até o dia 21 do mesmo mês para enviar ao Congresso Nacional os projetos de lei que resultarem dos acordos.O último acordo foi firmado em 2012, quando as categorias receberam 15,8% de reajuste distribuído nos anos de 2013, 2014 e 2015.

Download do Áudio