Você está aqui: Página Inicial > Áudios > NEGOCIAÇÃO

NEGOCIAÇÃO

publicado:  21/07/2015 14h44, última modificação:  28/09/2015 14h14
Governo propõe reajustes para auxílios alimentação, saúde e pré-escolar
Transcrição do Áudio

LOC/REPÓRTER: Durante mesa de negociação com os representantes dos servidores públicos federais na última segunda-feira, o governo federal apresentou duas novidades adicionais à proposta de reajuste salarial de 21,3% que havia sido apresentada no final de junho. Em reunião com o Fórum Nacional das Entidades, o secretário de Relações de Trabalho no Serviço Público do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, propôs reajustar os três principais benefícios sociais dos servidores públicos, com base na inflação dos últimos anos. Os valores entrariam em vigor a partir de janeiro de 2016. Para o auxílio-alimentação e para o plano de saúde suplementar, cujos últimos reajustes ocorreram em 2013, os índices aplicados ficariam em torno de 22,5% e 23%, respectivamente, considerando a inflação de 2013 e 2014 e a estimativa para 2015.Já para o auxílio pré-escolar, conhecido como auxílio-creche, o reajuste levaria em consideração o período inflacionário acumulado desde 1995, o que daria um índice de cerca de 317%. Somados, os três reajustes significariam um impacto anual orçamentário de R$ 1,3 bilhão. Na reunião o governo ainda apresentou a possibilidade de uma reabertura das negociações em 2017, caso a inflação suba mais do que o previsto, como explica o secretário Sérgio Mendonça.

TEC/SONORA: secretário de Relações de Trabalho, Sérgio Mendonça

“Também sugerimos que eles avaliassem a ideia de uma cláusula de revisão. O que é isso? Se a gente projetar pra frente uma inflação e a realidade se mostrar muito diferente disso, a gente pode reabrir a conversa com as entidades em 2017, no meio do caminho desses quatro anos.”

LOC/REPÓRTER: Segundo o secretário, é preciso levar em conta que a negociação envolve uma categoria de trabalhadores que tem estabilidade no emprego em um momento em que o país atravessa dificuldades econômicas e com ganho acima da inflação, considerado o período entre 2003 e 2015.  Para saber mais sobre a negociação salarial de 2015, acesse: www.planejamento.gov.br.

Download do Áudio