Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Programa de Investimento em Logística - PIL > Notícias > Monte Alegre (RN) economiza R$ 2,4 milhões por ano com uso de software público

Notícias

Monte Alegre (RN) economiza R$ 2,4 milhões por ano com uso de software público

Sistema educacional do município está totalmente informatizado

publicado:  21/09/2015 13h28, última modificação:  21/09/2015 20h36

Com apenas 27 escolas, o município de Monte Alegre, localizado no interior do Rio Grande do Norte, possui um sistema educacional totalmente informatizado. Desde 2014, a rede municipal de ensino utiliza o software público i-Educar para o gerenciamento de suas ações. O uso da solução, disponibilizada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) no Portal do Software Público Brasileiro (SPB), gera uma economia anual de R$ 2,4 milhões para a prefeitura.
 
Dados do Censo Escolar revelam que o uso da ferramenta pública beneficia os 4.635 alunos da cidade. Segundo o secretário de Educação de Monte Alegre, Alexandre Soares, a implantação do i-Educar foi fundamental para o projeto “Raio X da Educação”. A utilização do software melhorou a gestão educacional ao permitir o acesso a informações sobre a lotação de todos os servidores da secretaria.
 
De acordo com o secretário, isso permitiu analisar a quantidade de alunos por professores e alunos por auxiliares de serviços gerais, por exemplo. “O resultado demonstrou grandes distorções, com escolas em que tínhamos, por exemplo, uma média de 50 alunos por professor e outras com três alunos por docente”, explica.
 
O software público também ajudou na verificação da quantidade de turmas existentes no município. Este trabalho foi realizado para analisar quantas horas/aula eram necessárias para o quadro de pessoal suprir a demanda de alunos de Monte Alegre. Para Soares, isso facilitou a visualização do quanto a distorção da proporção de alunos por professores prejudicava o sistema educacional da cidade.
 
Foi verificado, por exemplo, se um professor poderia dar mais aulas numa escola ou se havia a necessidade de realocação para outra instituição. O resultado desta ação elevou a taxa de aproveitamento dos recursos de quadro de pessoal e horas/aula para 95%. “Com esta modificação, nós mensuramos um ganho potencial de economia de 22% na folha de pagamento”, disse Soares.
 
SPB
 
O novo SPB foi lançado pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) na última semana. O portal possui 67 soluções voltadas para atender as necessidades de gestores, empresários, professores, estudantes e cidadãos brasileiros. “O i-Educar é apenas uma das soluções disponíveis no SPB. Também temos alternativas que facilitam a gestão municipal, hospitalar e a tramitação eletrônica de documentos”, exemplifica Cristiano Heckert, secretário da SLTI.
registrado em:
Assunto(s): Software livre