Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Planejamento > Orçamento > Notícias > Célia Correa premia os ganhadores do concurso de monografias da SOF

Notícias

Célia Correa premia os ganhadores do concurso de monografias da SOF

publicado:  20/04/2015 11h21, última modificação:  20/04/2015 11h21

Brasília, 3/7/2008 - A secretária de Orçamento Federal, do Ministério do Planejamento, Célia Correa, fez, nesta quarta-feira, 02.07, a entrega dos prêmios aos ganhadores do concurso de Monografias da SOF, lançado em 2007. Segundo a secretária, os trabalhos deverão trazer grande contribuição à execução das práticas orçamentárias.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação

Célia esclareceu que a SOF está envolvida em um grande trabalho de reformulação do processo orçamentário para melhorar a qualidade do gasto público e devolver à sociedade melhores serviços pelos impostos que lhe são cobrados.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação

A secretária se disse surpresa com a qualidade dos trabalhos apresentados e a pouca idade dos agraciados, alguns com apenas 26 anos de idade.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação

Segundo a ESAF – Escola de Administração Fazendária, responsável pela parte operacional do Concurso de Monografias SOF, foram apresentados 101 trabalhos e cerca de 36% dos autores tinham entre 21 e 29 anos,o que mostra uma nova geração de gestores públicos muito preparados intelectualmente.

O secretario executivo adjunto do Ministério do Planejamento, Francisco Gaetani, afirmou que a acredita que o conhecimento deva ser cumulativo e contribuir para melhorar a execução do gasto. Sobre isso, destacou que as práticas orçamentárias no Brasil têm evoluído ao longo dos anos e lembrou de uma época em que a despesa de pessoal, a segunda maior despesa da República, não era contabilizada no Orçamento Geral da União.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação

Em nome dos agraciados, Alexandre Manoel Ângelo da Silva, destacou a satisfação e oportunidade do prêmio que possibilita uma discussão sobre a qualidade dos gastos públicos. Ressaltou que esta é uma discussão ampla porque não é meramente técnica e “perpassa pela concepção social sobre o que é um Estado bom”.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação

Segundo Alexandre, sua monografia “Restos a Pagar: Implicações sobre a sustentabilidade fiscal e a qualidade do gasto público” dá sugestões para melhorar a transparência das contas do governo federal.


Foto: Antonio Cunha/Divulgação

PREMIO SOF DE MONOGRAFIA

O Prêmio SOF  de Monografias – primeira edição, foi lançado em 2007 e contou com o patrocínio do Banco do Brasil e operacionalizado pela ESAF.

Tem o objetivo de estimular as pesquisas e debater novas idéias na área de orçamento público reconhecendo trabalhos que possam ser aplicados na administração pública.

A primeira edição previu dois temas:
Tema 1 – Orçamento como instrumento de política pública e gestão fiscal
Tema 2 – Promovendo a qualidade do gasto público

OS PREMIADOS

Tema 1 – ORÇAMENTO COMO INSTRUMENTO DE POLÍTICA PÚBLICA E GESTÃO FISCAL

O primeiro lugar do Tema 1, que recebeu do Banco do Brasil um cheque de R$ 20.000,00 foi Fernando Motta Correia, doutorando em Desenvolvimento Econômico da Universidade Federal do Paraná com a monografia: REGRAS E DISCRICIONARIEDAE DOS GASTOS PÚBLICOS E RECEITAS NUMA ECONOMIA COM METAS DE INFLAÇÃO.

O segundo lugar foi para Nathalia Chaves Pereira Pinto, especialista em gestão empresarial pela FAAP – SP, com a monografia FRAGMENTAÇÃO POLÍTICA E RESULTADOS FISCAIS PARA PAÍSES DA AMÉRICA LATINA. Pelo segundo lugar, Nathalia recebeu R$ 10.000,00.

O terceiro lugar ficou com Karen de Oliveira Silverwood-Cope, Mestre em política, Estado e economia pela UnB, com a monografia POLÍTICA AMBIENTAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PPA 2000/2003. O prêmio no valor de R$ 5.000,00 foi entregue pelo Banco do Brasil.

Recebeu Menção Honrosa ainda no Tema 1, Julio César Costa Pinto, mestre em economia pela EPGE – Fundação Getúlio Vargas, com a monografia ELABORAÇÃO ORÇAMENTÁRIA SOB INCERTEZA – UMA PROPOSTA PARA A DÍVIDA.
Tema 2 -  PROMOVENDO A QUALIDADE DO GASTO PÚBLICO

O primeiro colocado foi Alexandre Manoel Ângelo da Silva, Mestre em teoria econômica pela EPGE/FGV, com a co-autoria de José Oswaldo Cândico Jr e José Carlos Gerardo. O prêmio de R$ 20.000,00 foi para a monografia RESTOS A PAGAR: IMPLICAÇÕES SOBRE A SUSTENTABILIDADE FISCAL E A QUALIDADE DO GASTO PÚBLICO.

O segundo lugar foi para a monografia GASTO PÚBLICO COM INFRA-ESTRUTURA, ACUMULAÇÃO PRIVADA DE CAPITAL E CRESCIMENTO DE LONGO PRAZO: UMA AVALIAÇÃO TEÓRICA E EMPÍRICA PARA O BRASIL. O autor foi Wanderson Luiz Lopes Fortunato, mestrando em economia na CEDEPLAR/UFMG, com a colaboração de Guilherme Jonas Costa da Silva e José Luiz da Costa Oreiro.

O terceiro colocado foi Éder Sá Alves Campos, graduado em Administração Pública pela Escola de Governo com a monografia INEFICIÊNCIA E CAPTURA DE RECURSOS PÚBLICOS.

Ainda no Tema 2, recebeu Menção Honrosa Listx Antônio de Araújo Júnior, graduado em administração pública pela Fundação João Pinheiro, com a monografia INDICE DE DESEMPENHO DO PLANEJAMENTO: UMA PROPOSTA DE AVALIAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E INSTITUCIONAL.