Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Patrimônio da União > Notícias > SPU regulariza área destinada a construção de casas populares no Rio Grande do Sul

Notícias

SPU regulariza área destinada a construção de casas populares no Rio Grande do Sul

publicado:  22/01/2009 11h58, última modificação:  28/05/2015 13h09

Brasília, 22/01/2009 - A gerente regional do Patrimônio da União no Rio Grande do Sul, Rose Carla Correia, participou na sexta-feira, 16, do ato de regularização de terreno da União para a construção de casas, pela Caixa Econômica Federal, para  145 famílias de baixa renda, na cidade de Rio Grande.

Para a construção de cada unidade habitacional, as cooperativas receberão da CEF R$ 9 mil em materiais de construção. Em contrapartida, a família beneficiada pagará R$ 800 à Cooperativa responsável pela execução do projeto. Cada casa terá dois quartos, sala, cozinha e banheiro, de alvenaria, numa área de 37 metros quadrados.

As assinaturas do contrato com a Caixa resultam de  projeto realizado por duas cooperativas locais  coordenado pelo núcleo regional do Movimento Nacional de Luta pela Moradia. A GRPU/RS propiciou essa ação com a revisão da situação das famílias, na qual constatou que 108 moravam irregularmente em áreas da União.

A gerente gaúcha ressaltou que o ato é histórico, pois o Rio Grande do Sul foi o primeiro estado a construir casas para pescadores. Das famílias contempladas, 70% trabalham com pesca. Rose Carla ainda falou da importância de leis editadas nesse governo, como a 11.481/2007, que garante à população de baixa renda seu direito à moradia digna.

O evento contou com a presença da vice-presidente de Tecnologia da Informação da CEF, Clarice Coppeti, do ministro interino da Pesca, Dirceu Lopes, além dos secretários municipais do planejamento e habitação, vereadores, equipe da CEF na região e o representante do Movimento Nacional de Luta pela Moradia, Gilmar Xavier.