Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Patrimônio da União > Notícias > Planejamento trabalha pela regularização e reabertura do Forte dos Reis Magos (RN)

Notícias

Planejamento trabalha pela regularização e reabertura do Forte dos Reis Magos (RN)

publicado:  07/03/2014 12h15, última modificação:  28/05/2015 13h10

Brasília, 06/03/2014 – A Fortaleza dos Três Reis Magos, a mais antiga construção do estado do Rio Grande do Norte, foi reaberta à visitação após processo de regularização entre a Superintendência do Patrimônio da União do Rio Grande do Norte (SPU/RN) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional também do Rio Grande do Norte, (IPHAN/RN). O contrato de Cessão sob forma de utilização gratuita do monumento histórico foi assinada em outubro de 2013.

Desde o ano de 2013, o prédio é administrado pelo IPHAN, depois de receber a cessão do Ministério do Planejamento. O também chamado Forte dos Reis Magos, na cidade de Natal, já recebeu 62 mil visitantes de todos os cantos do Brasil. É a segunda maior arrecadação de monumentos históricos do país e estudos mapeiam como sendo um Patrimônio autossustentável.


Foto: Canindé Soares

A fortificação recebe visitantes todos os dias da semana, de 08h às 16h, tendo horário diferenciado às quartas (das 08h às 12h) e quintas-feiras (das 12 às 16h). Os ingressos custam R$ 3. Maiores de 65 anos, estudantes de escolas públicas, professores e funcionários do Ministério da Cultura têm entrada franca. O contato com o Forte dos Reis Magos pode ser feito pelo e-mail: forte.reismagos.rn@iphan.gov.br.

Histórico

O forte, patrimônio cultural do Brasil, reconhecido e tombado pelo IPHAN em 1949, está incluso nas obras do PAC Cidades Históricas. Os investimentos contemplam pesquisas históricas e arqueológicas; projeto arquitetônico de restauro e reuso, bem como projeto expográfico que está sendo desenvolvido em parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), com o Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha e com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A previsão é que as obras tenham início no segundo semestre deste ano.

Construído em pedra arenítica oriunda dos arrecifes da costa de Natal, o Forte dos Reis Magos tinha como finalidade proteger a capital ainda na época da colonização. A obra iniciada em 1598 demorou quase 30 anos para ser concluída. A primeira modificação foi feita por neerlandeses para adequar a fortificação a suas artes bélicas, distintas das com características ibéricas.