Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Patrimônio da União > Notícias > Orient Express vence licitação para administrar Hotel das Cataratas

Notícias

Orient Express vence licitação para administrar Hotel das Cataratas

publicado:  03/05/2007 09h00, última modificação:  28/05/2015 16h09

Brasília, 3/5/2007 - A proposta apresentada pelo grupo Orient Express foi declarada hoje (quinta-feira, 3) a vencedora do processo licitatório para arrendamento do Hotel da Cataratas, em Foz do Iguaçu (PR).

O imóvel, pertencente à União, localiza-se em um dos principais pontos de atração turística do País, as Cataratas do Iguaçu. Há vários anos está arrendado ao Grupo Tropical. Nos próximos dias, com a assinatura dos contratos resultantes da licitação, o local será cedido para o novo arrendatário, que pagará R$ 868 mil mensais pelo arrendamento.

A licitação agora concluída resulta de estudos realizados por um Grupo de Trabalho Interministerial constituído em 2004, integrado pelos Ministérios do Planejamento, do Meio Ambiente, do Turismo e pelo Ibama. Até então, o imóvel, embora bastante rentável, por ser o único empreendimento hoteleiro dentro do Parque Nacional do Iguaçu, estava arrendado por apenas R$ 120 mil mensais.

Após a conclusão dos estudos, foi definida a abertura de concorrência internacional para atender a duas necessidades, com investimentos da ordem de R$ 25 milhões: a revitalização do hotel, tornando-o um empreendimento luxuoso, categoria cinco estrelas; e a realização de melhoramentos no Parque Nacional.

Conforme a licitação, a proposta vencedora deveria, além de apresentar o melhor preço para arrendar o empreendimento, desenvolver ações voltadas para proteção e preservação do ecossistema do parque. Entre elas, a implantação de ciclovia, enterramento do sistema elétrico (retirada dos postes), construção de novo portal, e desenvolvimento de um projeto para conservação das espécies animais (Projeto “Carnívoros do Iguaçu”).

As obras de revitalização do hotel também precisam observar, rigorosamente, a área construída atualmente – a reforma não pode avançar um metro quadrado que seja no espaço delimitado dentro do parque pelo projeto original.

Desde o início da concorrência, em 2006, vários recursos foram interpostos pelas licitantes, todos eles sucessivamente analisados pelo Tribunal de Contas da União e julgados improcedentes.

Hoje, finalmente, com a abertura das duas únicas propostas concorrentes habilitadas pela Comissão Permanente de Licitação, foi declarada vencedora a do grupo Orient Express, que propôs os R$ 868 mil mensais pelo arrendamento do hotel, além dos investimentos previstos para o Parque Nacional do Iguaçu.

Esses valores irão para o governo federal e serão reinvestidos 50% pelo Ibama, na preservação de outros parques nacionais; e 50% pela Secretaria do Patrimônio da União, que administra e zela pela conservação patrimônio imobiliário da União.