Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Patrimônio da União > Notícias > Criado GT de revisão da Giapu

Notícias

Criado GT de revisão da Giapu

publicado:  10/04/2008 06h00, última modificação:  28/05/2015 13h09
Brasília, 10/04/2008 – A secretária do Patrimônio da União, Alexandra Reschke, e o secretário de Recursos Humanos, Duvanier Paiva Ferreira, encontraram-se, na manhã de quinta-feira, 9 de abril, para instaurar o Grupo de Trabalho (GT) interinstitucional criado com a missão de avaliar e propor sugestões para a modernização da Gratificação de Incremento à Atividade de Administração do Patrimônio da União (Giapu). 

A portaria 722/2008 que cria o GT, composto por três servidores da SPU e três da SRH, foi publicada na terça-feira, 8 de abril, no Diário Oficial da União. Anteriormente, Alexandra Reschke havia instituído um GT interno para propor revisão e atualização da Giapu. Deste grupo também participaram servidores membros da diretoria da Anasp. Surgiu daí um documento, acatado na íntegra pela diretoria da SPU, e encaminhado à SRH. O secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, João Bernardo, por sua vez, havia determinado à SRH prioridade na análise do pleito da SPU.

Finalmente, a partir de encontros de Alexandra Reschke com Duvanier Paiva Ferreira, e da diretora de Recursos Internos da SPU, Louise Ritzel, com Marilene Ferrari Lucas, secretária-adjunta da SRH e Nelson Freitas, diretor de Relações do Trabalho da SRH, foi definida a necessidade da criação do GT interinstitucional.

Para a Secretária do Patrimônio da União, “a gratificação deve ser usada como instrumento de apoio ao novo modelo de gestão participativo e includente. Além disso, ela também valoriza o servidor que supera seus limites e que sabe que quanto mais participativos formos, melhor será o nosso trabalho”.

Duvanier Paiva Ferreira citou os eixos que dão base ao serviço público, que, somente na área federal, abarca 580 mil funcionários na ativa: “As prioridades são as carreiras, a gestão por competência, a avaliação por desempenho e a democratização das relações de trabalho”.

Durante a solenidade de quinta-feira, realizada na Escola de Administração Fazendária (Esaf), onde está acontecendo, de 7 a 11 de abril, o IX Encontro Nacional de Gestão Estratégica da SPU, a presidente da Associação Nacional de Servidores da SPU (Anasp), Márcia das Graças Alvarenga Fernandes, lembrou, também, que “a gestão participativa é a maneira mais moderna e eficaz de se fixar objetivos comuns e alcançá-los de uma forma coesa e motivada”.

Mas, para ela, apesar dos “grandes avanços realizados na SPU, como a implantação da Giapu, parte da reestruturação de cargos e implantação de gerências regionais em todos os estados, entre outros”, ainda é necessário “implantar plano de carreira para a SPU e pleitear a inclusão de cláusula de realinhamento da Giapu no dispositivo legal que trate dos vencimentos dos servidores públicos federais”.