Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Workshop treina servidores para utilização de sistema de diárias e passagens

Notícias

Workshop treina servidores para utilização de sistema de diárias e passagens

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 11/3/2008 -Cerca de 100 servidores que atuam em órgãos do Governo Federal em todas as regiões do país participam até o dia 12 de março, em Brasília, do Workshop para gestores do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP). 

O evento é promovido pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento para orientar e treinar os gestores na utilização desse sistema cuja implantação nos órgãos será obrigatória a partir de 31 de dezembro de 2008.

Essa obrigatoriedade foi determinada pelo Decreto N° 6.258/2007 e incide sobre os órgãos da Administração Federal Direta, Autárquica e Fundacional, já que, até então, a adesão ao sistema era opcional.

O SCDP foi implantado em 2004 pelo Ministério do Planejamento para simplificar e aperfeiçoar o processo de concessão de diárias e passagens no Governo Federal, melhorar o controle e reduzir custos..

Inteiramente operacionalizado pela Web, o SCDP faz o cadastramento da viagem com seus respectivos trechos, a reserva das passagens, a autorização da solicitação e a emissão do bilhete. Também faz o controle do orçamento de cada órgão para gastos com diárias e passagens. Não havendo mais recursos, o sistema automaticamente avisa que a solicitação não foi aceita.

O sistema utiliza certificados digitais para aprovação das viagens e o pagamento de diárias, o que garante a validade jurídica dos documentos gerados. Atualmente, o sistema está implantado em 35 órgãos entre ministérios, autarquias, fundações e agências, totalizando 107 unidades usuárias em todo o país.

O SCDP está integrado on-line com o Sistema de Informações Organizacionais do Governo Federal (Siorg), com o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) e com o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

Essa integração só foi possível graças ao uso dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING), que possibilita que diferentes sistemas possam trocar informações.