Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Software público gera economia de R$ 91 milhões para o Distrito Federal

Notícias

Software público gera economia de R$ 91 milhões para o Distrito Federal

publicado:  28/05/2015 11h07, última modificação:  28/05/2015 11h07

O i-Educar foi disponibilizado pelo Planejamento no Portal do Software Público Brasileiro

A implantação do software público i-Educar pela Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEDF) em 2012 já resultou em economia estimada de R$ 91 milhões em relação a despesas totais de produção e manutenção de sistema. A solução está disponível para download no Portal do Software Público Brasileiro (SPB), que é gerenciado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP).

“A utilização do i-Educar na secretaria de educação do DF é um exemplo de como a política do software público é benéfica para a gestão administrativa. Demonstra o quanto podemos economizar com as soluções disponíveis no portal, inclusive na administração pública federal”, afirmou Cristiano Heckert, secretário de Logística e Tecnologia da Informação do MP.

Segundo levantamento feito em 2011, o desenvolvimento de um software para auxiliar a gestão escolar na execução de matrículas custaria aproximadamente R$ 13 milhões. Além disso, seriam necessários R$ 2 milhões a cada mês para a manutenção do sistema.

Atualmente, mais de 650 escolas e 448 mil estudantes (sendo 428 mil no modo escola e 20 mil no módulo somente de matrículas) são diretamente beneficiados pelo uso do i-Educar. De acordo com a coordenadora de Acompanhamento da Oferta Educacional da SEDF, Raphaela Cantarino, a implantação do i-Educar foi tão simples que não foi necessário nenhum tipo de treinamento com a equipe.

Desde o princípio, o sistema é mantido pelos próprios servidores do Governo do Distrito Federal (GDF). “Todos os benefícios estão inseridos dentro do i-Educar aqui no DF. Se o aluno é beneficiário do Bolsa Família, conseguimos ver pelo sistema se ele tem direito a outros tipos de ajuda, como o Cartão Material Escolar”, explicou Cantarino.

Além da matrícula e dos benefícios sociais, o i-Educar é utilizado nas escolas para auxiliar na gestão dos recursos da merenda escolar, preenchimento dos dados do censo escolar do Ministério da Educação (MEC), diário dos professores, boletins e históricos escolares, faltas dos alunos, gratificação dos professores, transporte escolar, e pode ser ainda acessado por smartphones.

Municípios

Com o sucesso da implantação do software público na SEDF, a coordenadora acredita na utilização dele por diversas prefeituras. “A gente trabalha num universo de quase meio milhão de pessoas, são 650 secretários trabalhando no sistema diariamente nas escolas. Então, em uma prefeitura pequena, a implantação ocorreria sem nenhum problema”, avalia Cantarino.

O Portal do Software Público Brasileiro disponibiliza soluções públicas de tecnologia da informação sem a necessidade do pagamento de licenças. Lançado há mais de sete anos pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), o portal teve uma nova versão beta disponibilizada ano passado.