Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Projeto mapeia talentos da Dataprev

Notícias

Projeto mapeia talentos da Dataprev

publicado:  16/04/2015 15h20, última modificação:  16/04/2015 15h20

Funcionário do Mato Grosso do Sul ganha prêmio de software público

Brasília, 18/12/2012 – A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) ganhou um aliado para mapear as competências de seus servidores. Por intermédio do projeto Banco de Talentos, desenvolvido pelo servidor Chirstian Cleber Masdeval Braz, de Campo Grande (MS), os funcionários da Dataprev cadastraram seus currículos em um software próprio. Este ano, quando foi feito um processo de reestruturação das unidades regionais do órgão, foi possível realocar e indicar gestores para novos projetos a partir dos dados cadastrados no Banco de Talentos.

O projeto é um dos vencedores da VI edição do Prêmio Ação Coletiva, que será entregue na próxima segunda-feira, dia 17, em Brasília. O Banco de Dados já havia sido utilizado pela Câmara dos Deputados. Além de adequar o programa à necessidades da Dataprev, a grande inovação da iniciativa de Cléber foi criar um mecanismo que torna possível a recuperação dos currículos por pesquisa textual, o que aumenta significativamente o potencial de utilização da aplicação. “As contribuições que enviei para a comunidade serviram, de certa forma, como um agradecimento aos desenvolvedores originais pela boa vontade que tiveram em compartilhar a solução. Se tivéssemos que fazer do zero, o trabalho teria sido absurdamente maior e mais caro, explicou.

PORTAL

O Portal do Software Público foi criado em abril de 2007 para compartilhar softwares de interesse público. A intenção é tratar o software como um bem público.  Em sua sexta edição, o Prêmio Ação Coletiva é uma colaboração voluntária no desenvolvimento e aprimoramento das soluções dentro do ambiente do Portal do Software Público Brasileiro.

Leia mais:

 Programador desenvolve aplicativo para páginas educacionais
 Software público gera economia no interior de Minas Gerais