Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Programa beneficia oito mil telecentros e centros de inclusão digital

Notícias

Programa beneficia oito mil telecentros e centros de inclusão digital

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 25/11/2009 - O Programa Nacional de Apoio à Inclusão Digital nas Comunidades Telecentro BR vai beneficiar a implementação de três mil novos telecentros e apoiar cinco mil telecentros e centros de inclusão digital que estão em funcionamento no país. Trata-se de iniciativa do governo federal para atender a uma demanda da sociedade civil e que visa coordenar as diversas iniciativas realizadas por diferentes ministros.

A partir da publicação do edital previsto para o inicio de 2010, o Ministério das Comunicações passa a ser responsável pelo fornecimento da conectividade e de equipamentos novos, enquanto o Ministério das Ciências e Tecnologia custear as bolsas para os monitores e o Ministério do Planejamento, além de gerenciar o programa, fica encarregado da formação dos monitores e da doação de equipamentos recondicionados.

O programa foi apresentado nesta manhã em Belo Horizonte na 8a Oficina para Inclusão Digital, pela assessora de inclusão digital da Secretaria de Logistica e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Cristina Mori (em parceria com a assessora de Inclusão Digital da Presidência da República, Elisa Peixoto), por Carlos Paiva, assessor de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, e Roosevelt Tom, da secretaria de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações.

Para participar do programa, a entidade terá que ser pública ou sem fins lucrativos. Os proponentes devem apresentar um plano para atender no mínimo a 10 telecentros já existentes e/ou novos.

Poderão pleitear a renovação do parque tecnológico previsto com kits de 10 computadores e mobiliário, conexão banda larga pelo projeto Gesac,  bolsa no valor de R$ 483 ou duas no valor de R$ 241,50. As organizações ou entidades públicas também poderão ter acesso à formação de um ou dois monitores de 16 a 29 anos, que sejam da comunidade do entorno durante o período de um ano.
 
Cada proponente terá que apresentar como contrapartida uma área minima de 48 metros quadrados, rede elétrica instalada, manutenção do local com pagamento da energia, limpeza, segurança e conservação, e não poderão cobrar pelo acesso e serviços.

O telecentro terá que ser aberto ao público pelo mínimo de 30 horas e criar um conselho local, além de utilizar software livre e promover nos telecentros outras atividades com foco no desenvolvimento local, cultural, econômico e social.

As propostas serão avaliadas de acordo com o plano apresentado de gestão e manutenção dos telecentros, pelos critérios adotados de seleção dos telecentros beneficiários e pelo valor do investimento anual no projeto local. Para solicitar o apoio, os telecentros em funcionamento deverão estar cadastrados no Observatório Nacional de Inclusão Digital (Onid). O cadastro pode ser feito pelo formulário disponível no site  (www.onid.br/cadastro).
 
 
Confira flash da plenária no
http://conectabh.gov.br
 

Troca de experiências

Durante a abertura ontem da 8a Oficina para Inclusão Digital, o chefe de gabinete do Ministério do Planejamento, Genildo Lins de Albuquerque ressaltou a importância do modelo de politica pública construído com a Oficina ao buscar o debate diretamente com as pessoas que atuam nos telecentros e promovem a inclusão digital no país. Segundo ele, estão previstos R$ 15 milhões no orçamento de 2010 do ministério que serão destinados às iniciativas de inclusão digital.

O presidente da Dataprev e coordenador do Comitê Técnico de Inclusão Digital do Governo Federal, Rodrigo Assumpção, destacou o papel das oficinas como um espaço de diálogo da sociedade civil e do governo na construção de uma politica pública de inclusão digital capaz de fomentar as iniciativas locais. Sempre foi prioridade garantir a participação de quem está na ponta dos projetos porque o ponto principal é a troca de experiências. Inclusão Digital se faz na ponta, salientou Assumpção.

 
Homenagem

Durante a abertura do evento foi prestada uma homenagem ao jovem de 29 anos, Daniel de Pádua, que criou a logomarca da oficina, o blog do planalto, o site da cultura digital,  falecido na última sexta-feira, em Brasília.

Clique aqui e confira a homenagem.