Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > O SLTI vai contratar soluções para a integração de sistemas do governo federal

Notícias

O SLTI vai contratar soluções para a integração de sistemas do governo federal

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 19/10/2005 - Está em curso na Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento uma iniciativa destinada a melhorar o fluxo de informações entre os Sistemas Estruturadores do Governo e permitir a troca de dados do governo em tempo real. Trata-se do Sistema de Integração e Inteligência em Informações de Governo - o i3-Gov -, desenvolvido em plataforma aberta.

Conforme o titular da SLTI, Rogério Santanna, a interligação também permitirá, entre outros benefícios, conhecer melhor os programas sociais do governo. Isso porque as informações relativas aos diferentes programas sociais estão distribuídos nos diversos sistemas estruturadores.

Para viabilizar essa integração, a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento realiza no dia 26 de outubro uma audiência pública para debater as metodologias de soluções que serão utilizadas na integração do legado dos sistemas estruturadores do governo federal. Na ocasião também será feito o lançamento de provas de conceito de interoperabilidade entre os sistemas.

Centros de pesquisa e empresas serão convidados a apresentar propostas para o fornecimento e softwares referentes à integração de informações e prestação de serviços. A Secretaria submeterá as propostas às provas de conceito que fornecerão os subsídios técnicos para a especificação da solução. Após esse processo, será aberta um licitação para a contratação das soluções. A audiência publica será no auditório do Bloco K da Esplanada dos Ministérios.

O i3-Gov permite conectar os dados, informações e processos armazenados nos oitos sistemas estruturados do governo federal que armazenam milhares de dados. Entre eles, informações sobre compras governamentais, recursos patrimoniais, orçamentários, dados sobre servidores públicos, entre outros. O i3Gov deve entrar em plena operação no início de 2006. Temos o desalinhamento dos sistemas porque eles foram desenvolvidos em épocas diferentes, explicou Santanna. As informações integradas serão disponibilizados para a sociedade via internet.

O objetivo do governo é aprimorar a produção de informações referentes aos sistemas estruturadores de Governo e organizar o conhecimento sobre os processos de tratamento das informações. Uma estimativa aponta que a integração dos sistemas é capaz de reduzir em até 75% dos custos gastos no tráfego de dados de cadastros e tabelas entre os sistemas estruturadores, que hoje ocorre de forma aleatória e repetitiva.

Para dar suporte a este nível de inteligência, o i3Gov possui uma infra-estrutura operacional de integração e gestão, via webservice, que envia e recebe dados trocados entre os diferentes sistemas estruturadores. O i3-Gov foi desenvolvido num ambiente permanente de desenvolvimento de documentação e de análise de informações em tempo real que garante a atualização constante das bases de dados. As informações são interligadas por meio dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING) que permitem a convivência entre antigos e novos sistemas de informação.

Principais sistemas estruturadores do Governo

Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais (Siasg)
Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos - (Siape)
Sistema de Informações Gerenciais e Planejamento - (Sigplan)
Sistema de Informações Organizacionais do Governo Federal - (Siorg)
Sistema Integrado de Dados Orçamentários (Sidor)
Sistema Integrado de Administração Patrimonial (Siapa)
Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi)
Sistema de Integração de Estatais (Siest)