Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Governo incentiva telecentros comunitários

Notícias

Governo incentiva telecentros comunitários

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 7/11/2008 - O secretário adjunto de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rodrigo Assumpção, anunciou nesta sexta-feira (7/11) que o Governo Federal vai apoiar o fortalecimento da política de inclusão digital do país através de ações que garantam a sustentabilidade dos telecentros comunitários.

As medidas incluem o reforço na conectividade com uma banda larga mais adequada, a disponibilização de cerca de quatro mil equipamentos para telecentros novos e já existentes e o oferecimento de aproximadamente  oito mil bolsas para monitores que atuam nestes centros comunitários de inclusão digital.

O anúncio foi feito em Belém durante a plenária de encerramento da 7ª Oficina para Inclusão Digital e é resultado de uma ação articulada de diversas área do Governo Federal, coordenada pelo Palácio do Planalto.

A iniciativa implementará também uma rede de formação qualificada a distância e presencial para os monitores que trabalham no atendimento direto às comunidades. Os projetos de inclusão digital só receberão estes incentivos se estiverem cadastrados no Observatório Nacional de Inclusão Digital -www.onid.org.br.

Para Rodrigo Assumpção, esta ação visa reforçar o grande potencial dos telecentros e as redes de projetos de inclusão digital do Governo Federal já existentes.  Essas medidas visam enfrentar alguns dos problemas da sustentabilidade dos centros comunitários de inclusão digital e garantir os direitos das cidadãs e dos cidadãos brasileiros ao acesso as novas tecnologias de comunicação e informação, complementou o  secretário adjunto de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento.

Público Recorde - A 7ª Oficina para Inclusão Digital teve um número recorde de inscritos com 3.514 pessoas e 2.318 credenciados. Foi a maior Oficina já realizada até hoje em número de palestrantes, moderadores, debatedores e oficineiros que contou com participação de representantes de todos os Estados do país. O Pará, com 1904 gestores de telecentros, foi o estado com maior número de representantes.

Os diversos programas de inclusão digital do Governo Federal como GESAC, PROINFO/ Laboratórios de Informática do Ministério da Educação, telecentros do Banco do Brasil, as estações digitais da Fundação Banco do Brasil, Serpro Cidadão, Pontos de Cultura do Programa Cultura Viva do Ministério da Educação, Centros de Inclusão Digital do Ministério da Ciência e Tecnologia, Computadores para Inclusão do Ministério do Planejamento, Casa Brasil, Kits Telecentros do Ministério das Comunicações, TINs - Telecentros de Informação e Negócios do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio, telecentros do Ministério do Desenvolvimento Social, telecentros Petrobrás, Maré/ Telecentros da Pesca do Ministério da Aqüicultura e Pesca, Territórios  Digitais do Ministério do Desenvovimento Agrário, Centros Vocacionais Tecnológicos do Ministério da Ciência e tecnologia, Telecentros ONG Moradia e Cidadania da Caixa e Quiosque Cidadão do Ministério da Integração Nacional estiveram presentes com 1.141 representantes.

A 7ª Oficina para Inclusão Digital foi uma realização da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia - Sedect e Processamento de Dados - Prodepa, do Governo do Pará e conta com o patrocínio da Dataprev, Banco do Brasil, Petrobras, ABDI, Fundação Banco do Brasil, Serpro, Celpa, Caixa Econômica, Radiocomm, Minascontrol e Sinetel. Ainda, a organização da Oficina conta com a participação do Comitê Técnico de Inclusão Digital do Governo Federal, e das seguintes entidades da sociedade civil: Sampa.org, RITS - Rede de Informações para o Terceiro Setor, Cidadania Digital, Coletivo Digital e Projeto Saúde & Alegria.