Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Governo e sociedade lançam Observatório Nacional de Inclusão Digital

Notícias

Governo e sociedade lançam Observatório Nacional de Inclusão Digital

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 26/11/2007 - O Observatório Nacional de Inclusão Digital (Onid) foi lançado nesta segunda-feira à tarde, dia 26 de novembro, após a solenidade de abertura da Sexta Oficina para Inclusão Digital que ocorre em Salvador até o próximo dia 29. O Onid é um espaço do Governo Federal em conjunto com a sociedade civil organizada que atua na coleta, sistematização e disponibilização de informações para o acompanhamento e avaliação das ações de inclusão digital no Brasil.

“Esse é o mapeamento mais completo e detalhado do país na área de inclusão digital”, destacou o secretário adjunto de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Rodrigo Assumpção. O Onid já sistematizou até agora os dados de localização e contatos de mais três mil telecentros. São considerados telecentros os locais públicos não comerciais, abertos à comunidade e conectados à internet.

Desse número, 31% estão em municípios de pequeno porte (até 20 mil habitantes), 23% em municípios de médio porte (acima de 20 mil e com menos de 200 mil habitantes) e 46% estão em municípios de grande porte (acima de 200 mil habitantes).

Do total de telecentros 8% deles têm abrangência regional, 29% municipal, 27% estadual e 36% têm abrangência nacional. Desses projetos, 29% são gerenciados por entidades da sociedade civil e 71% por órgáos públicos. Dos locais cadastrados, São Paulo é o estado que possui o maior número absoluto de telecentros enquanto o estado do Acre tem a maior quantidade em relação à população.
As informações desse levantamento estão disponíveis a toda a sociedade através do endereço
www.onid.org.br e permitem que a população consulte as iniciativas de inclusão digital em curso no país. O sistema possibilita a consulta dos telecentros por estado, município, projeto e palavra-chave, entre outros dados.

Segundo Assumpção, o Onid também é uma importante ferramenta para os gestores públicos na medida em que disponibiliza informações vitais para o gerenciamento das políticas públicas de inclusão digital no país. Ele frisou a necessidade de sua permanente atualização e lembrou que as iniciativas ainda não identificadas pelo levantamento podem efetuar seu cadastramento através do endereço www.onid.org.br/precadastro/

O secretário adjunto da SLTI disse que a próxima etapa da iniciativa, em fase de textes, será ampliar o número de informações sobre cada telecentro como perfil da população atendida, fonte de recursos para sua manutenção, utilização de software livre, entre outras.
Sexta Oficina
Organizada pela SLTI, a Sexta Oficina para Inclusão contou, na abertura, com a presença de diversas autoridades do Governo Federal, Estadual e Municipais da Bahia e de demais entidades e organizações que apóiam o evento. Na ocasião, o secretário de Ciência e Tecnologia da Bahia, Ildes Ferreira, salientou a importância do estado sediar esse evento, que apesar de ser a sexta economia do país e ter a quinta população do país, ocupa a vigésima posição em inclusão digital.

Durante a abertura, o secretário-adjunto, Rodrigo Assumpção destacou que a oficina foi construída com a participação de todos os projetos de inclusão digital do Governo Federal e ressaltou a relevância do evento na sistematização das demandas, problemas e experiências bem sucedidas do Brasil nessa área.

Participam da organização da Sexta Oficina para Inclusão Digital, além do governo federal, o portal sampa.org, a RITS (Rede de Informações para o Terceiro Setor), o Coletivo Digital, a Cidadania Digital, a Universidade Federal da Bahia e o Governo do Estado da Bahia, envolvendo a Casa Civil e as secretarias de Ciência e Tecnologia, Cultura e Educação.

O evento conta, também, com o patrocínio da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social, da Fundação Banco do Brasil, do Serviço Federal de Processamento de Dados e da Caixa Econômica Federal. Tem o apoio da Companhia de Processamento de Dados da Bahia, da Prefeitura de Camaçari, do Instituto Anísio Teixeira, Via Forum, RNTW, Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Projeto Casa Brasil, Gesac, Cultura Viva, e dos ministérios das Comunicações e da Cultura.

Local do evento: Instituto Anísio Teixeira, Estradas das Muriçocas, s/n - São Marcos - Salvador/ BA. CEP: 41250-420. Telefone: (71) 3116-9000.