Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Debates sobre segurança das informações e a Internet poderão ser acompanhados em tempo real pela Internet

Notícias

Debates sobre segurança das informações e a Internet poderão ser acompanhados em tempo real pela Internet

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 31/07/2000 - O Governo Federal promovendo, até esta sexta-feira, dia 04 de agosto, o “1o Seminário Segurança da Informação, a ser realizado no Auditório do Banco Central, em Brasília. Os debates podem ser acompanhados em tempo real pela Internet, no site da Starmedia (www.starmedia.com.br) e da Rede Governo (www.redegoverno.gov.br ). O Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Martus Tavares, o Presidente do Banco Central, Armínio Fraga, o Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Alberto Mendes Cardoso e o Ministro Chefe da Casa Civil, Pedro Pullen Parente, participaram da abertura do Seminário, no dia 03 de agosto. 

As discussões no auditório do Banco Central serão realizadas com a demonstração eletrônica de soluções de segurança em sites de serviços públicos e de patrocinadores. O Seminário está sendo organizado pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação - SLTI, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O encontro é patrocinado pelos Correios, Caixa Econômica Federal, Microsoft, Mlab, Módulo, Xerox, Identix, Fundação Atech, Telemar, União Digital-Phase2 e Montreal Informática. O Seminário também conta com o apoio do Banco Central do Brasil, Itautec, PSINet, StarMedia Broadband, Gazeta Mercantil, Conecta Comunicação de Dados, NAI - Network Associates e Brisa - Sociedade para o Desenvolvimento da Tecnologia da Informação.

“Quando se fala em segurança, computador e Internet pensamos muito em negócios e compras eletrônicas. Mas o sentido é muito mais amplo. É preciso pensar em previdência, saúde e educação, na infra-estrutura de serviços de água, luz, telefone, saneamento e trânsito, pois tudo isso faz uso intensivo da tecnologia da informação. E todos esses serviços têm algum tipo de informação sobre os seus usuários. Essas informações têm de ser protegidas porque não podem ser alteradas, violadas ou usadas em benefício de outra pessoa que não o próprio cidadão - afirma o Secretário de Logística e Tecnologia da Informação, Solon Lemos Pinto, organizador do seminário. Para ele, “o seminário será muito importante para que governo, iniciativa privada e sociedade civil discutam formas para assegurar que as informações sobre a vida das pessoas sejam invioláveis e, ao mesmo tempo, acessíveis a quem elas de fato pertencem, os próprios cidadãos.