Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Conferência internacional debate Governo Eletrônico

Notícias

Conferência internacional debate Governo Eletrônico

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 7/6/2006 - O titular- adjunto da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Rodrigo Assumpção, comparou os componentes estratégicos do governo eletrônico a um iceberg no qual a parte visível envolve as iniciativas de inclusão digital e os serviços disponibilizados eletronicamente como portais de governo. A parte invisível diz respeito às questões de integração de processos, infra-estrutura e sistemas, entre outros, que são imprescindíveis para a efetivação do governo eletrônico.

Rodrigo Assumpção fez a avaliação nesta quarta-feira, em Porto Alegre, na Conferência Internacional de Governo Eletrônico e Estratégias Aplicadas para Melhoria do Atendimento ao Cidadão. O secretário destacou iniciativas como os Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico - e-PING - que possibilita a troca de dados entre sistemas e legados diferentes. Iniciativa que contribuiu, por exemplo, para a integração dos sistemas de segurança pública dos estados ao Infoseg, do Ministério da Justiça. Hoje, informações como cadastros de veículos e de pessoas com mandado de prisão estão disponíveis on-line 24 horas por dia.

o sucesso das iniciativas de governo eletrônico dependem, segundo Assumpção, dos sistemas estruturadores do governo e a ampliação do acesso à banda larga no país. Ele citou o exemplo do Sistema de Integração e Inteligência em Informações de Governo - o i3-Gov -, desenvolvido em plataforma aberta, para melhorar o fluxo de informações entre os Sistemas Estruturadores do Governo e permitir a troca de dados em tempo real e a implementação de uma rede do governo de comunicação de voz, dados e imagens de alta velocidade.

o Diretor- Presidente da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação de Porto Alegre (Procempa), André Imar Kulcynski, falou na conferência sobre a importância do governo eletrônico para a melhoria dos serviços prestados à população. “Não se pode mais pensar em atendimento ao público prestado de uma forma cartorial”, disse ele , lembrando que o e-gov possibilita entre outros benefícios, reduzir as filas à espera de atendimento.

O diretor de telecentros da Secretaria de Segurança Urbana e Direitos Humanos de Porto Alegre, Roberto Alexandre Vucetict, defendeu que as ferramentas de inclusão digital devem ser direcionadas para efetivar as necessidades básicas dos cidadãos como a busca por empregos.

A programação completa do e-gov Fórum está disponível no portal

www.idportoalegre.com.br