Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Cidadãos da periferia de Santarém e Niterói são incluídos pela tecnologia

Notícias

Cidadãos da periferia de Santarém e Niterói são incluídos pela tecnologia

publicado:  16/04/2015 18h19, última modificação:  16/04/2015 18h19

Brasília, 28/11/2007 - Santarém, no Pará, está no coração da floresta amazônica. Niterói, no Rio de Janeiro está localizada no estado com uma das mais belas e conhecidas praias urbanas do mundo. Mas apesar das diferenças geográficas e da distância que separa as regiões Norte e Sudeste do país, ambos os municípios têm o desafio de possibilitar à sua população o acesso às tecnologias da informação e comunicação.

Foi esse sentimento que moveu um grupo de profissionais de Santarém – a organização Puraqué – a desenvolver um projeto de inclusão digital junto a jovens em situação de risco social da periferia da cidade. Com o mesmo propósito, a Prefeitura de Niterói iniciou em 2004 a implantação de telecentros nas periferias da cidade. Ambas as iniciativas foram apresentadas em Salvador nesta quinta-feira, dia 29 de novembro, no último dia de atividades da Sexta Oficina para Inclusão Digital.

O membro da organização Puraqué, Jader Gama, contou que a iniciativa em Santarém iniciou em 2000 com o oferecimento de oficinas básicas de informática que, inicialmente, contaram com a participação de 45 jovens. Desde então, o projeto já capacitou cerca de 2,5 mil jovens do bairro Mapiri e ampliou o seu leque de atuação.

Há cerca de um ano, a iniciativa foi estendida para a Escola Municipal Maria Amália Queiróz de Souza, também localizada no bairro do Mapiri, com a instalação de um laboratório de informática com 46 computadores. Durante o dia o local funciona como ferramenta pedagógica para os professores e alunos e, durante a noite e finais de semana, o espaço se transforma em um telecentro comunitário.

Cerca de 240 pessoas a cada quatro meses são capacitadas no uso das ferramentas de informática básica em software livre, com uma metodologia baseada na utilização de temas geradores, a partir da realidade da comunidade. Em 2008, o projeto crescerá ainda mais e estará presente em outras 10 escolas municipais de Santarém.

O Projeto Telecentro - Educação e Inclusão Digital – da Prefeitura de Niterói e da Fundação Municipal de Educação iniciou em 2004 a instalação de 18 telecentros nos bairros periféricos da cidade e hoje atende a cerca de 26 mil pessoas cadastradas. Esse número, segundo o sub-secretário de Modernização Administrativa do Município e gestor do projeto, Edson Machado, representa 5% da população.

Além disso, o projeto também é utilizado para capacitação de professores na área de informática. Mais informações sobre o projeto estão disponíveis em www.telecentro.niteroi.rj.gov.br.

Escolas
Além da apresentação dessas experiências, o tema sobre uso intensivo de Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas foi debatido na plenária realizada na manhã desta quinta-feira com a participação do diretor da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Nelson Pretto, da diretora pedagógica da Secretaria de Educação do Município de Irecê, Andréia Rodrigues, e do diretor substituto do Departamento de Infra-Estrutura Técnica da Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação, Antônio Carlos Carvalho.