Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Café com Logística debate as compras compartilhadas realizadas pelo FNDE

Notícias

Café com Logística debate as compras compartilhadas realizadas pelo FNDE

publicado:  16/04/2015 15h20, última modificação:  16/04/2015 15h20

Terceira edição do encontro teve enfoque nas aquisições do órgão

Brasília, 4/10/2013 – A experiência do Fundo Nacional de Educação (FNDE) com compras compartilhadas e o seu projeto de Registro de Preços Nacional foram apresentadas nesta sexta-feira, 4, durante a terceira edição do Café com Logística. O evento promovido pelo Ministério do Planejamento (MP) tem o intuito de ampliar o diálogo com as Subsecretarias de Planejamento, Orçamento e Administração (Spoas) dos órgãos federais. Cerca de 100 gestores e servidores públicos participaram do ciclo de debates.

A primeira experiência do FNDE com compras compartilhadas dentro do Registro de Preço Nacional foi realizada em 2008 e a licitação foi para a aquisição de ônibus escolares rurais. Por meio desta ação, o órgão trabalhou em regime de colaboração com estados e municípios para que estes pudessem adquirir os veículos dentro do Programa Caminho da Escola. 

Atualmente, o programa de compras cresceu e outros produtos são adquiridos, como por exemplo: bicicletas, lanchas, computadores, brinquedos e mobiliário escolar. Somente no último ano, o investimento do órgão na melhoria das condições para os estudantes brasileiros ficou em torno de R$ 3,4 bilhões. Entre 2008 e 2012, o FNDE economizou cerca de 21% ao utilizar o formato das compras compartilhadas por meio do uso do pregão eletrônico.

De acordo com Leilane Mendes Barradas, diretora de administração do FNDE, o governo consegue utilizar o seu poder de compra por causa do quantitativo adquirido. “Quando a gente faz compra nestes valores, você tem força para estabelecer o que você quer e não o que o mercado quer te vender, complementa. Segundo a diretora, os preços conseguidos pelo órgão são exclusivos para auxiliar estados e municípios a comprarem bens de acordo com a sua necessidade.

Passagens aéreas

Durante o encontro, a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) apresentou a primeira versão da minuta de uma nova portaria de regulamentação da aquisição de passagens aéreas. De acordo com Nazaré Bretas, secretária adjunta de logística e tecnologia da informação, a proposta é construir a norma de forma coletiva e com participação dos demais órgãos públicos. “As discussões que vocês fazem sobre as normas que estamos tentando construir são capazes de transformar o Estado Brasileiro, disse. 

A próxima edição do Café com Logística será realizada somente em dezembro. No próximo mês, a SLTI realizará entre os dias 12 e 14 de novembro, em Brasília, o Encontro de Logística. No encontro, os interessados poderão participar de painéis com especialistas nacionais e estrangeiros.