Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Brasil e OEA organizam rede latina de cooperação em governo eletrônico - 25/02/2003

Notícias

Brasil e OEA organizam rede latina de cooperação em governo eletrônico - 25/02/2003

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 25/02/2003 A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, está organizando a criação de uma rede latino-americana de governo eletrônico, para a divulgação das melhores práticas e a cooperação entre os países, com o apoio da OEA - Organização dos Estados Americanos. A rede é parte de um termo mais amplo de cooperação, atualmente em estudos na Agência Brasileira de Cooperação, do Itamaraty, que deverá ser analisado pelo Congresso Nacional ainda no primeiro semestre de 2003.

Nos últimos anos, a OEA vem desenvolvendo uma metodologia para a ampliação das práticas de e-governo, por considerar o uso da tecnologia da informação voltada para as ações governamentais a melhor alternativa para o desenvolvimento sustentável, e uma excelente estratégia para a modernização das administrações públicas.

Depois de uma avaliação do estágio das iniciativas dos 34 estados membros, a Organização definiu o Brasil como parceiro para liderar o projeto da rede na América Latina. Técnicos da Secretaria estiveram reunidos há duas semanas com o chefe da Unidade de Melhores Práticas Governamentais da OEA, Orlando Mason.

"Escolhemos o Brasil para liderar essa etapa do projeto porque o país possui diversas iniciativas de governo eletrônico reconhecidas interna e externamente, como o Comprasnet, as eleições eletrônicas, o Receitanet e o Portal Egov", afirmou Mason.

Orlando Mason adiantou que já está sendo preparada a realização do 1o Seminário Latino-Americano de Governo Eletrônico, previsto para o mês de maio, em Brasília. O objetivo do encontro é examinar as práticas de e-governo federais, estaduais e municipais, para estimular a troca de experiências na América Latina.

"Será um evento de alto nível, para que os especialistas de toda a região discutam e estabeleçam formas práticas de cooperação", acredita o técnico da Organização dos Estados Americanos.

A partir dos resultados do seminário, será possível implementar a metodologia criada pela OEA, que inclui a ampliação da capacitação dos servidores públicos para o uso intensivo de tecnologia da informação. Neste sentido, a Escola Nacional de Administração Pública - ENAP será aliada fundamental do projeto da rede de cooperação no Brasil.