Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Audiência pública debate versão 3.9 dos Padrões e-PING

Notícias

Audiência pública debate versão 3.9 dos Padrões e-PING

publicado:  16/04/2015 15h19, última modificação:  16/04/2015 15h19

Brasília, 28/10/2008 - A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento realizou na tarde desta terça-feira, dia 28 de outubro, uma audiência pública sobre a versão 3.9 dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-PING). O objetivo foi debater a proposta do documento que até o final desse ano deverá ganhar uma nova versão.

O evento foi realizado na sede do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), em Brasília, e foi transmitido por videoconferência para 13 capitais brasileiras: Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá e Maceió.

O titular da SLTI, Rogério Santanna, destacou na abertura da audiência pública a relevância desses padrões para a convivência entre diferentes sistemas de informação existentes na Administração Pública e para a independência de fornecedores de tecnologia da informação. “Plataformas que ainda não foram desenvolvidas terão que conviver com sistemas que utilizamos atualmente, disse Santanna.

A versão 3.9 dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (e-Ping) também está aberta à consulta pública até o dia 14 de novembro através do endereço http://www.governoeletronico.gov.br/consulta-publica da qual podem participar todos os interessados no assunto.

Entre as modificações propostas está a adoção do Open Document Format (ODF) que é um padrão aberto para a produção de documentos como textos, planilhas e apresentações. A sua utilização era  recomendada nas versões anteriores.

As contribuições recebidas durante a audiência e a consulta pública serão analisadas pela coordenação e pelos cinco grupos de trabalho da e-PING. A versão 4.0 dos Padrões e-PING deverá ser publicada até o final desse ano já com as sugestões consideradas pertinentes, incorporadas ao documento.

A expectativa do secretário Rogério Santanna é a o aperfeiçoamento da atual versão. “Esperamos que ao final desse processo tenhamos padrões atualizados e mais capazes de atender aos desafios do nosso tempo, salientou.

Os padrões e-Ping permitem um fluxo contínuo de informações entre o governo e a sociedade com o objetivo de oferecer melhores serviços aos cidadãos. Isso porque possibilita que mesmo sistemas de informação com arquiteturas diferentes e desenvolvidos em épocas distintas possam trocar informações em tempo real.

A interoperabilidade diz respeito à interconectividade de sistemas e integração de dados, ao acesso a serviços de governo eletrônico e ao gerenciamento e conteúdos.