Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Acordo de cooperação prevê compartilhamento de redes de telecomunicações

Notícias

Acordo de cooperação prevê compartilhamento de redes de telecomunicações

publicado:  16/04/2015 15h20, última modificação:  16/04/2015 15h20

Planejamento faz parceria com a Fundação Universidade de Brasília (FUB) e a Rede Nacional de Pesquisa e Ensino (RNP)

Brasília, 18/03/2014 – O Ministério do Planejamento (MP) assinou nesta quarta-feira, 18, um acordo de cooperação com a Fundação Universidade de Brasília (FUB) e a Rede Nacional de Pesquisa e Ensino, a RNP, para estabelecer o compartilhamento de fibras óticas, dutos e demais acessórios nas redes Infovia Brasília e GigaCandanga. Outro objetivo do acordo é a contratação conjunta de serviços de manutenção para garantir a disponibilidade e continuidade das aplicações e serviços que serão suportados por essas redes.


Divulgação Ascom

A secretária de Logística e Tecnologia da Informação, Loreni Foresti, explica que a importância desta parceria está na redução expressiva dos gastos. "Não estou falando exclusivamente dos custos de implantação e manutenção de uma rede, mas também das despesas necessárias para a elaboração de um processo licitatório, nas horas gastas por um servidor público para a construção de um edital", exemplifica a secretária.

A Infovia Brasília é uma infraestrutura de rede ótica metropolitana de comunicações, construída para fornecer, aos órgãos do governo federal situados em Brasília, um conjunto de serviços e funcionalidades em ambiente seguro, de alta performance e de alta disponibilidade. Atualmente, mais de 90 órgãos utilizam a rede sob a responsabilidade da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação. "Uma das nossas metas é ampliar a Infovia para termos mais segurança", complementa Foresti.

Já a GigaCandanga é uma rede comunitária de educação e pesquisa. Ela integra instituições de pesquisa e de ensino superior no Distrito Federal. É baseada numa infraestrutura de fibras ópticas própria, gerenciada em condomínio pelas instituições participantes. O reitor da Universidade de Brasília, Ivan Camargo, enfatiza a importância deste tipo de parceria. "Vamos dar continuidade a projetos que vão constituir uma logística para a pesquisa, inovação e conseguir transformar o Brasil", disse Camargo.