Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Tecnologia da Informação > Notícias > Abertas as inscrições para o 3º Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web

Notícias

Abertas as inscrições para o 3º Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web

publicado:  16/04/2015 15h20, última modificação:  16/04/2015 15h20

Premiação mapeia boas práticas de inclusão na web

Até o dia 30 de setembro, estão abertas as inscrições para o 3º Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web. Qualquer pessoa com mais de 18 anos que possua projetos digitais voltados para a inclusão de pessoas com deficiência pode se inscrever. As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas no portal da iniciativa.

O objetivo do prêmio é incentivar a criação de páginas acessíveis a pessoas deficientes e com dificuldade de navegação, além de homenagear e reconhecer boas práticas de acessibilidade na web. "O evento é importante porque permite a divulgação de casos de uso do Modelo de Acessibilidade do Governo Eletrônico, o eMAG", salientou Loreni Foresti, secretária de logística e tecnologia da informação do MP.

Nos dois últimos anos, os vencedores da categoria governo utilizaram os parâmetros estabelecidos pelo modelo. O Portal da Prefeitura de Rio da Ostras, 1º lugar em 2012, e o Portal da Casa Oswaldo Cruz, 1º lugar em 2013, ganharam também o prêmio máximo do concurso - Premio MAQ de Acessibilidade na Web.

Entre as novidades da nova edição do eMAG, existe um capítulo específico que ajuda os servidores a desenvolver um sítio acessível, trazendo o uso da linguagem HTML5 e as diversas possibilidades de melhorias no conteúdo do texto para deixá-lo mais compreensível para os servidores públicos que atuam na construção de portais.


Categorias

A terceira edição do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web premiará experiências em três categorias: Pessoas, Personalidades e Instituições; Projetos Web; e Aplicativos e Tecnologias Assistivas. A premiação máxima é de R$ 5 mil para os vencedores.

O prêmio Todos@web é parceria entre o Ministério do Planejamento, o W3C Escritório Brasil, a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) e a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo. O regulamento está disponível na página do prêmio.