Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > Toma posse no Planejamento os novos gestores

Notícias

Toma posse no Planejamento os novos gestores

publicado:  07/04/2015 14h51, última modificação:  07/04/2015 15h23

Brasília, 14/07/2004 - O secretário executivo do Ministério do Planejamento, Nelson Machado, e o secretário de Gestão, Luis Hiroshi Sakamoto, deram posse nesta quarta-feira, dia 14 de julho, aos 83 novos gestores de políticas públicas do governo federal, aprovados no último concurso público.


Fotos:Antonio Cunha

Machado saudou os formandos destacando que os gestores estão entrando na carreira pública em um momento importante da administração pública brasileira de redefinição do papel do Estado. Segundo o secretário, no Brasil, o setor público experimentou o tempo do Estado intervencionista, produtor de bens, depois veio o Estado mínimo em que se pretendia retirar o Estado de todas as atividades e agora se quer o "Estado necessário que seja responsável pelo desenvolvimento e a inclusão social".

Machado disse aos formandos que a administração pública precisa de servidores conscientes e aguerridos para o trabalho que diminuir o "incomensurável déficit social deste país". Ressaltou que os novos servidores que agora tomavam posse no serviço público serão chamados a ajudar e buscar eficiência para a obtenção de melhores resultados com os "parcos recursos do Orçamento federal".

Os novos gestores, que foram treinados na ENAP - Escola Nacional de Administração pública têm em média 30 anos de idade e mais da metade com mestrado ou doutorado. Além disso, grande parte já tem experiência no serviço público, seja em outros órgãos do governo federal ou em governos estaduais.

Valmir Dantas, que representou a turma de novos gestores, já foi secretário executivo do Ministério do Trabalho e diretor do INCRA. Entretanto, encara como novo desafio o trabalho como gestor que qualifica como "um espaço para construção e ousadia". Acrescentou que apesar de sua longa experiência no setor público, o curso de formação lhe permitiu atualizar-se nas discussões dos instrumentos de políticas públicas e garantiu uma enorme riqueza nos relacionamentos com os novos gestores.

Lorena Medeiros, a mais jovem do grupo, formada em Ciências Políticas, considera a carreira no setor público uma oportunidade de abrir caminho para conhecer e participar das políticas que terão reflexo na realidade social.