Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > SEGES leva ao CLAD debate sobre gestão na América Latina

Notícias

SEGES leva ao CLAD debate sobre gestão na América Latina

publicado:  07/04/2015 15h23, última modificação:  07/04/2015 15h23

Brasília, 8/6/2009 – O secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Marcelo Viana, irá coordenar painel sobre gestão pública na América Latina, por ocasião do 14º Congresso sobre Reforma do Estado do Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento (CLAD),de 27 a 30 de outubro, em Salvador, Bahia.

O assunto será tratado por autoridades da Argentina, Uruguai, República Dominicana, Chile e Brasil no Painel “Políticas Inovadoras em Gestão na América Latina.

Viana deverá falar sobre a experiência brasileira. A visão dos demais países será apresentada por Juan Manuel Abal Medina, secretário de Gestão Pública da Argentina, com a palestra “Objetivos estratégicos e políticas de Estado para a melhoria da Gestão Pública na Argentina e Ana Maria Santesvan, subdiretora do Serviço Civil da Presidência da República do Uruguai, que falará sobre o “Esforço de transformação democrática do Estado uruguaio.

Também farão parte do painel, Manuel Ramón Ventura Camejo, secretário da Administração Pública da República Dominicana, com o tema “Adoção de um modelo de gestão de qualidade na Administração Pública Dominicana e Rossana Pérez Fuentes, diretora Nacional do Serviço Civil do Chile, que irá proferir palestra sobre “Resistências aos processos de profissionalização – Sistemas de Alta Direção Pública do Chile, período 2003/2009.

O painel proposto pela SEGES estará inserido na Área Temática: Em busca da Administração Pública por excelência, mediante a gestão da qualidade e a gestão por resultados orientada para o desenvolvimento.

As demais áreas temáticas do CLAD de 2009 serão os seguintes: Capacidades para governar o futuro através do processo de formação das políticas públicas; Enfoque interdisciplinar e coordenação intersetorial na gestão de uma administração pública complexa; Mérito profissional e flexibilidade de gestão nos sistemas de função pública/serviço civil; Formação de dirigentes e funcionários públicos que busque o êxito da ação de governo; Valores, normas e instrumentos da ética pública para garantir a boa governança na região ibero-americana e Governo eletrônico para a participação popular e a gestão para o desenvolvimento.

O evento, sediado no Brasil pela segunda vez, está sendo organizado conjuntamente pelo CLAD, Governo da Bahia e Governo Federal. Realizado anualmente em países ibero-americanos, o Congresso é considerado um dos maiores do gênero na região voltado para o debate sobre reforma do Estado e da Administração Pública. Em 2009, a expectativa é reunir cerca de dois mil participantes.

A primeira edição ocorreu no Rio de Janeiro, na década de 90. Outras edições já ocorreram nas cidades de Santo Domingo, Guatemala, Santiago, Madri, Panamá, Lisboa, México e Isla de Margarita.