Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Gestão > Notícias > Secretário reúne tutores dos novos especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental

Notícias

Secretário reúne tutores dos novos especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental

publicado:  07/04/2015 15h24, última modificação:  07/04/2015 15h24

Brasília, 19/8/2009 – O titular da Secretaria de Gestão (Seges) do Ministério do Planejamento, Marcelo Viana, se reuniu ontem com os 22 gestores que trabalharão como tutores dos novos integrantes da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG).


Foto: Ilkens de Souza/Divulgação.

“Os tutores vão nos ajudar a evitar que nossos novos colegas enfrentem os problemas com que nos deparamos no passado sem ter esse auxílio mais orientado, mais institucional, afirma Marcelo Vianna.

O sistema de tutoria adotado pela Seges será desenvolvido em parceria com a Escola Nacional de Administração (Enap) para garantir acompanhamento e orientação aos novos gestores no período de estágio probatório, fase inicial no serviço público com duração de três anos.

“Nunca fomos tantos e em condições tão positivas, disse o secretário na reunião de boas vindas aos tutores, elogiando a disposição do grupo para o trabalho voluntário. “Julgo como muito importante esse trabalho para o qual vocês estão se dispondo, porque de certa maneira permite a transmissão da memória e do conhecimento prático que todos acumulamos em nossa trajetória na Administração Pública.

O governo conta atualmente com 895 gestores governamentais em atividade, distribuídos em diversos órgãos da administração, voltados para o planejamento, elaboração, execução e acompanhamento de políticas do interesse da sociedade. “Estamos em condições favoráveis em todos os aspectos e em breve chegaremos à casa dos mil gestores, frisou Marcelo Viana. Em junho passado, o Ministério do Planejamento abriu concurso público para o cargo com uma oferta de 100 vagas.


Foto: Ilkens de Souza/Divulgação.

A atividade dos tutores está regulamentada pela Portaria nº 94, de 28 de julho de 2009. O monitoramento tem o objetivo de facilitar a adaptação dos novos gestores governamentais ao trabalho e envolve o acompanhamento de tutores e de um interlocutor setorial (servidor do órgão onde o gestor estiver lotado), além do procedimento de auto-avaliação pelos ingressantes na carreira, entre outras atividades. Cada tutor deverá cuidar de cinco novos gestores.

Vantagens do monitoramento – Garantir que o gestor exerça atribuições inerentes ao cargo; oferecer suporte para o bom desempenho do novo EPPGG; proporcionar o intercâmbio de conhecimento e experiências entre os novos gestores e os demais membros da carreira, em especial quanto à inserção na administração pública e à construção da trajetória profissional; reunir informações que permitam aprimorar os processos de alocação e movimentação destes servidores; disseminar junto aos novos EPPGGs o padrão de comportamento que se espera do servidor público e, em específico, dos membros desta carreira, entre outras.